Até o Datafolha já tinha reconhecido o banho que Dilma vai dar em Minas, o segundo maior colégio eleitoral do país, ao dar-lhe 51% das intenções de voto, contra 24% de Serra, mas pesquisa do instituto mineiro Datatempo/CP2, publicada hoje pelo jornal Super Notícia, mostra que a lavada pode a ser ainda maior. Dilma tem a preferência de 54,07% dos mineiros, contra 22,11% do tucano.

Marina tem 9%, os demais candidatos não alcançaram 1%, os indecisos são 10% e brancos e nulos somam 3,35%. Na comparação com a pesquisa nterior do mesmo instituto, Dilma ganhou 2,54 pontos percentuais, e Serra caiu 3,02 pontos. A margem de erro da pesquisa é de 2,16 pontos percentuais.

Entre fevererio e o início de junho, Serra liderava a corida eleitoral em Minas, mas Dilma iniciou sua arrancada no final de Junho, enquanto Serra começava a descer a ladeira que parece não ter mais fim. Dilma foi de 33% por cento que tinha no começo de junho para 42% no final do mês, 51% em 5 de setembro e 54% agora. Serra fez o caminho inverso, Tinha 36% no início de junho, despencou para 29% no fim do mês, 25% em 5 de setembro, e 22% agora.

Como se percebe, o empenho de Aécio Neves para eleger Serra deve estar sendo tremendo. Aécio conseguiu levar seu candidato ao governo de Minas a um empate técnico com Hélio Costa, mas no mesmo período, Serra não parou de cair. É o efeito Dilmasia, constatado pelo Datafolha. Entre os que votam em Anastasia, o candidato do PSDB, 46% preferem Dilma e 33% apoiam Serra. Por que será?

(Tijolaço)