O título desta materia da Folha: “Marina se sai melhor, mas Dilma conquista mais votos” me lembra uma frase de um rapaz do sítio vizinho, lá em Friburgo, muito palhaço. A gente organizou um pequeno campeonato com estilingue, tendo como alvo umas garrafas velhas. Roberto – esse era o nome dele – errou um disparo, mas para não dizer que errou, mandou essa:

– Acertou mas não pegou.

Era uma frase absurda, boba, mas que efetivamente nos divertiu durante semanas, meses. Até hoje eu lembro e rio.

Ora, se o objetivo da eleição é conquistar mais votos, e a pesquisa feita pela Folha junto a um grupo de eleitores mostra a petista em primeiro lugar nesse item, não seria justo entregar-lhe os louros da vitória?

De qualquer forma, registre-se a triste situação de Serra, posicionado em terceiro lugar, atrás de Marina, no ranking por notas. E, pior, perdendo eleitores! Desgraça das desgraças: Serra terminou com menos eleitores que Plínio!

Trechos da matéria:

José Serra (PSDB), que foi o melhor para só duas pessoas, perdeu um de seus eleitores: tinha 4 e acabou com 3. Plínio, que começou sem nenhum eleitor, acabou com 4.

(…)No segundo [bloco], Dilma foi a mais bem avaliada (8 indicações). A dureza com que Dilma rebateu acusações sobre a quebra de sigilo foi bem recebida. O grupo não avaliou bem as declarações de Serra sobre o tema.

(…) Dilma, porém, foi quem conquistou mais votos: ela começou o debate com 4 eleitores e terminou com 10.

(Oleo do Diabo)