Conceição Lemes

Os demo-tucanos esperavam que as denúncias de violação do sigilo fiscal da filha de José Serra alterassem o rumo da eleição presidencial. Após dois dias de artilharia pesada contra Dilma Rousseff e o PT na mídia e no horário elitoral, o factoide por enquanto não rendeu votos ao candidato tucano. Serra não convenceu no papel de pai-vítima. A diferença entre Dilma e Serra, que no tracking de quarta e quinta-feira era de 26 pontos, subiu para 28. A tendência de a petista levar no primeiro turno continua. Indícios de que a população brasileira amadureceu, rejeita baixarias e não está se deixando enganar por golpes baixos, comuns em épocas de campanha.

Tracking Vox Populi/Band/IG: Dilma tem 52%, Serra, 24%

No terceiro dia de medição, as intenções de voto oscilaram dentro da margem de erro; Marina Silva tem 8%

Piero Locatelli, iG São Paulo | 03/09/2010 17:09

No terceiro dia das medições do tracking Vox Populi/Band/iG para a eleição presidencial, a petista Dilma Rousseff tem 52% e o tucano José Serra 24% das intenções de voto. Dilma oscilou positivamente 1 ponto percentual em relação ao dia anterior, quando tinha 51%. Já Serra perdeu 1 ponto comparado a última sondagem, quando teve 25%. As mudanças ocorreram dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,2 pontos percentuais.

A candidata Marina Silva (PV), terceira colocada, tem 8% das intenções de voto -1 ponto a menos do que na última pesquisa. Brancos e nulos são 4%, indecisos somam 11% e os outros candidatos têm 1%.
A pesquisa, publicada diariamente pelo iG, ouve novos 500 eleitores a cada dia. A amostra é totalmente renovada a cada quatro dias, quando são totalizados 2.000 entrevistados.
Na pesquisa espontânea, quando o nome do candidato não é apresentado ao entrevistado, Dilma tem 41%, Serra 19% e Marina Silva 6%.

A petista lidera em todas as regiões do país. Dilma tem seu melhor desempenho na região Nordeste, onde soma 68% dos votos contra 15% de Serra e 5% de Marina.

Já a melhor performance de Serra ocorre na região Sul, onde ele soma 31% e Dilma tem 47%.

(www.viomundo.com.br)