Crédito: Seeb/CE

Poeira, fiação exposta, tapumes no lugar do piso, tubulação de ar-condicionado ao ar livre, material de construção em meio aos clientes que frequentam os caixas eletrônicos e até muriçocas. Esse cenário caótico retrata o atual ambiente de trabalho das nove agências do Itaú Unibanco em Fortaleza.

O Sindicato dos Bancários do Ceará, representado pelos diretores Iêda Marques, Humberto Silva e Eugênio Silva, visitou algumas das unidades e constatou o ambiente de trabalho insalubre dos funcionários do banco.

“Os bancários e clientes estão expostos a um ambiente totalmente inadequado, com piso quebrado, fiação solta e muita poeira, deixando funcionários doentes e com grande risco de acidentes. Além disso, em algumas agências, a vidraça que separa o autoatendimento do interior da unidade foi substituída por tapumes, expondo população e funcionários a uma total insegurança”, denuncia a diretora do Sindicato e funcionária do Itaú/Unibanco, Iêda Marques.

“O que é mais grave é que em um das agências visitadas a obra está sendo tocada em pleno expediente, aumentando assim o risco de acidentes. Esperamos que a Direção Regional se sensibilize e resolva o problema antes que algum acidente grave aconteça”, analisa Eugênio Silva, secretário de Saúde do Seeb/CE.

O Sindicato está acompanhando de perto a reforma e cobra do banco providências urgentes sobre a situação dos funcionários. Caso isso não ocorra, a entidade vai tomar as medidas cabíveis.

( Seeb/CE)