A dimensão da economia chinesa, medida pelo PIB, ultrapassou no segundo trimestre ligeiramente a do Japão e Pequim está bem posicionada para no final do ano ter a segunda maior economia do planeta, mas ainda a grande distância dos EUA, que lideram esta tabela.

A revelação surgiu hoje no Japão, quando foram divulgados os dados dos seu PIB nominal no segundo trimestre do ano – 1,2883 biliões (milhões de milhões) de dólares, face a 1,3369 biliões da China.

O valor do PIB (produto interno bruto) japonês apresentou assim um crescimento real de apenas 0,1 por cento e, atendendo a que as taxas de crescimento na China têm sido muito superiores às japoneses, é natural que no final deste ano ultrapasse de vez a dimensão da economia japonesa, como nota The Wall Street Journal.

O PIB da China já tinha ultrapassado o do Japão no último trimestre de 2009, mas isso deveu-se em parte as aspectos sazonais, pois a sua economia tende a acelerar no final do ano. Depois foi ultrapassada de novo pelo Japão no primeiro trimestre deste ano, que mesmo com os dados decepcionantes entre Abril e Junho se manteve como a segunda maior economia do mundo no primeiro semestre do ano.


A ultrapassagem do Japão pela China em termos de dimensão económica expressa em dólares americanos vem na sequência de um processo que se iniciou há 30 anos e em que o país tem apresentado taxas de crescimento anuais da ordem dos dez por cento há pelo menos uma década, tendo sido o seu crescimento determinante para fazer o mundo sair da recessão global que viveu no ano passado, na sequência da crise financeira declarada no Ocidente no final de 2008.

O PIB anual da China, que ronda os cinco biliões (milhões de milhões) de dólares americanos, está no entanto ainda muito atrás do dos EUA, que roça os 15 biliões. Mas, com as taxas de crescimento actuais nos dois países (que poderão não se manter), alcançaria o dos EUA em menos de década e meia.

A posição exacta da China no ranking da dimensão económica depende do critério adoptado e a utilização do PIB como medida da economia tem sido crescentemente questionada, mas continua a prevalecer.


Por exemplo, se se considerar o PIB em paridades de poder de compra, a dimensão da economia da China fica já bastante acima da do Japão, o qual ultrapassou há muito, apesa
r de o rendimento (PIB…) por habitante ser cerca de um décimo, também segundo The Wall Street Journal.

Outro aspecto que não costuma ser tido em conta é o da substancial subavaliação da moeda chinesa, de que se queixam muito os EUA, que se for corrigida poderá dar um novo empurrão que aproxime substancialmente a dimensão da economia chinesa da americana, quando expressa em dólares.

(www.economia.publico.pt)