A lei da Ficha Limpa fez ontem 3a.feira (27/07) suas duas primeiras vítimas no Ceará. E ambas de candidatos a deputado estadual pelo PSB, partido que hoje comanda o Governo do Estado.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/Ce) negou o registro da candidatura do deputado estadual Sineval Roque (PSB) a mais um mandato na Assembleia Legislativa. Também foi negado o pedido de registro da candidatura de Francisco das Chagas Rodrigues Alves, o Nenem Itapipoca (PSB), também candidato a deputado estadual.

A candidatura de Sineval havia sido impugnada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), em função da desaprovação de contas do candidato pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), relativas à época em que foi prefeito de Antonina do Norte (a 481 km de Fortaleza). Ele foi condenado pelo TCM pela contratação de servidores sem concurso público.

Já Nenem Itapipoca teve a candidatura indeferida em função de condenação, pelo mesmo TRE-CE, por compra de voto na eleição de 2008, quando concorreu a vereador pelo município que usa no nome. Na época, usava como nome político “Nenem da Sefaz”.

A lei da Ficha Limpa proíbe a candidatura de quem tenha sido condenado por um colegiado de juízes. Ainda na noite de ontem, foram deferidas as candidaturas das deputadas estaduais Rachel Marques (PT) e Ana Paula Cruz (PMDB), que haviam sido impugnadas pelo MPE.

Em todo o Brasil, outras quatro candidaturas, até ontem, havia

m sido indeferidas com base na lei da Ficha Limpa. Uma em Santa Catarina, de deputado federal candidato à reeleição, duas em Minas Gerais, de candidatos a deputados estaduais, e uma no Espírito Santo, também a deputado estadual.

Fonte:  O Povo