São Paulo – Há cerca de dois anos, Steven Ortiz, um adolescente norte-americano de 17 anos, ganhou um celular de um colega que não queria mais o aparelho. Depois que conseguiu trocar o telefone por um modelo mais novo no site de classificados Craigslist, percebeu que o escambo online era um bom negócio.

Usando o mesmo site, trocou o celular novo por um iPod Touch, que se converteu em um MacBook Pro, depois em uma bicicleta, um carrinho de golfe, vários carros, como um Toyota 4×4, um Ford Bronco 1975, considerado item de colecionador, e hoje exibe um Porsche conversível.

“Muitas pessoas me perguntam ‘Você consegue trocar meu telefone por um carro?'”, contou o jovem ao jornal Whittier Daily News. “Eu digo ‘sim, mas não é fácil'”, diz Ortiz, que levou dois anos para chegar ao Porsche. Segundo o adolescente, como os produtos caros rapidamente perdem seu valor, muitas pessoas acham mais vantajoso trocá-los por mercadorias que estejam realmente precisando.

REPRODUÇÃO

“Muitas pessoas não tem dinheiro no momento, em nossa economia. Então eles pensam ‘realmente preciso de um celular novo, mas não tenho dinheiro. Mas tenho esse CD player parado que não uso mais, talvez possa trocar'”, disse o pai de Steven, Esteban Ortiz. O adolescente contou que a última troca dele não chegou a ser lucrativa: enquanto o Bronco valia US$ 15 mil, o Porsche tem valor de mercado de US$ 9 mil.

Ao todo, o adolescente fez 14 trocas até agora. Como os gastos para manutenção do conversível são muito altos, ele diz que já está planejando a próxima troca.

O Craigslist é uma comunidade online que permite a publicação de anúncios gratuitos. Fundado em 1995, hoje tem o serviço disponível em cerca de 450 cidades de todo o mundo. No Brasil, o Craigslist é pouco conhecido, embora haja espaço para cadastro de classificados nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

(Portal Exame)