RIO – O jovem de 17 anos, primo do goleiro Bruno, que admitiu ter assistido à morte de Eliza Samudio, revelou à Justiça que o caso envolve uma outra amante do jogador. Segundo ele, após deixar um hotel na Barra no dia 4 de junho, Eliza foi levada pelo próprio menor e por Luiz Henrique Romão, o Macarrão, para uma casa em Santa Cruz, onde estavam Bruno e Fernanda Sales, que seria ex-mulher do segurança de um deputado. Isso por que a polícia tem a informação de que Eliza só chegou ao sítio de Bruno, em Esmeraldas (MG) na noite do dia 5. Fernanda seria ainda a pessoa que ajudou Bruno a fugir de sua casa no Recreio, logo após o menor ser detido pela polícia do Rio.

Vizinhos de Fernanda afirmam que o jogador costumava frequentar a casa da jovem em Santa Cruz.

– O Bruno vinha aqui no condomínio dela. Ele entrava na rua e era a maior festa – contou um dos vizinhos de Fernanda, que pediu para não ser identificado. 

Outra ex-amante do goleiro, a operadora de caixa e dançarina de funk Francine Moço da Silva, de 21 anos, contou que, em um ano de relacionamento, só viu Bruno chateado quando o Flamengo atrasou o seu salário e quando a imprensa o chamou de frangueiro.

– Falavam para eu pegar barriga para receber uma boa pensão. Mas não queria ter filhos e sempre me protegi – contou Francine, atual “mulher-alvo” do grupo de funk By Diego MC e as By Larinas.

(O Globo)

Anúncios