Por Lúcio Lambranho 

Veja abaixo as chances de cada um dos partidos em cada estado: 

PT
O partido tem 11 senadores, sendo que oito terminam o mandato em 2011. Veja os candidatos do partido com mais chances, segundo o Diap:
 

  

José Pimentel, candidato ao Senado pelo PT/ CE

 

Acre – chance alta com o ex-governador Jorge Viana.
Amazonas – chance alta de emplacar novamente o suplente João Pedro, que já ocupou a vaga, no lugar do senador Alfredo Nascimento, que pode se eleger governador do estado.
Bahia – chance alta com o deputado federal Walter Pinheiro.
Ceará – chance média com o deputado e ex-ministro da Previdência José Pimentel.
Goiás – chance baixa com o deputado federal Pedro Wilson.
Mato Grosso – chance alta com o deputado federal Carlos Abicalil.
Mato Grosso do Sul – chance alta com a reeleição do senador Delcídio Amaral.
Minas Gerais – chance alta com o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel.
Paraná – chance alta com Gleisi Hoffman, ex-diretora de Itaipu e esposa do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.
Pernambuco – chance alta com o ex-ministro da Saúde Humberto Costa.
Piauí – chance alta com o ex-governador Wellington Dias.
Rio Grande do Sul – chance alta com Paulo Paim.
Santa Catarina – chance alta com o atual deputado federal Vignatti.
São Paulo – chance alta com a ex-ministra do Turismo Marta Suplicy.
Rio de Janeiro – chance média com Lindenberg Farias.
Rondônia – chance média com senadora Fátima Cleide, que pode tirar a vaga do senador Valdir Raupp (PMDB). A outra vaga já seria do ex-governador Ivo Cassol.
Roraima – chance alta com a reeleição do senador Augusto Botelho ou com a outra candidata do partido, a deputada federal Angela Portela.

PCdoB
Tem um único representante hoje, o senador Inácio Arruda (CE). Poderá ter até três senadores. Veja os candidatos do partido com mais chances, segundo o Diap:

Amazonas – chance alta com a deputada Vanessa Graziotin.
Acre – chance média com Edvaldo Magalhães que tem 4,8%, mas pode crescer, segundo o Diap.

PSB
O partido tem dois senadores. Poderá ter quatro representantes.
Veja os candidatos do partido com mais chances, segundo o Diap:
 

Amapá – chance alta, caso não impedido de se candidatar pela Lei da Ficha Limpa, do ex-senador João Capiberibe.
Bahia – chance média com a deputada Lídice da Mata.
Distrito Federal – chance alta com o deputado Rodrigo Rollemberg, que deverá pegar a segunda vaga, já que a primeira deverá garantir a reeleição do senador Cristovam Buarque.
Maranhão – chance alta com o ex-governado José Reinaldo.
Rio Grande do Norte – chance média com a ex-governador Wilma Faria.
 

DEM
O partido tem atualmente 14 senadores, sendo que oito terminam o mandato em 2011. Veja os candidatos do partido com mais chances, segundo o Diap: 

Goiás – chance alta de reeleição do senador Demóstenes Torres.
Paraíba – chance baixa, devido às denúncias envolvendo sua atuação no Senado, para a reeleição do senador Efraim Morais.
Pernambuco – chance média de reeleição do senador Marco Maciel
Piauí – chance média de reeleição do senador Heráclito Fortes.
Rio de Janeiro – chance alta com o ex-prefeito do Rio de Janeiro, César Maia.
Rio Grande do Norte – chance alta de reeleição do senador Agripino Maia.
 

PSDB
O partido tem 13 senadores, sendo que nove terminam o mandato em 2011. Veja os candidatos do partido com  mais chances, segundo o Diap: 

Amazonas – chance média para a reeleição do senador Arthur Virgílio, que terá dificuldades de vitória contra a fortíssima chapa formada pelo ex-governador Eduardo Braga (PMDB) e pela deputada federal Vanessa Grazziotin (PCdoB).
Ceará – chance alta de reeleição do senador Tasso Jereissati.
Distrito Federal – chance baixa com a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia.
Espírito Santo – chance baixa com a deputada Rita Camata.
Maranhão – chance baixa com o deputado Roberto Rocha que ainda disputa vaga na chapa com o ex-ministro do STJ Edson Vidigal.
Mato Grosso-  chance alta com o ex-senador Antero Paes de Barros.
Minas Gerais – chance alta com o ex-governador Aécio Neves.
Pará – Chance média com a reeleição do senador Flexa Ribeiro.
Paraíba – Chance alta com o ex-governador Cássio Cunha Lima, caso ele não seja barrado pela Lei da Ficha Limpa.
São Paulo – chance baixa com Aluízio Nunes Ferreira.
Sergipe – chance média com o ex-governador Albano Franco.

 

 O PMDB, atualmente com 17 integrantes do Senado, não tende a crescer. O levantamento mostra entre 14 e 16 cadeiras para o partido. Veja os candidatos do partido com  mais chances, segundo o Diap:
 
Acre – chance média para o senador Geraldo Mesquita Júnior.
Alagoas – chance alta para a reeleição do Renan Calheiros.
Amazonas – chance alta para o ex-governador Eduardo Braga.
Goiás – chance média com a deputada Íris de Araújo.
Maranhão – chance alta para a reeleição do senador Edison Lobão.
Mato Grosso do Sul – chance baixa de reeleição do senador Valter Pereira que está em última lugar na pesquisa e chance média com o deputado Waldemir Moka (PMDB) terceiro lugar nas pesquisas.
Pará – chance alta com o deputado e ex-presidente do Senado, Jader Barbalho, se ele passar pelo crivo do ficha limpa.
Paraná – chance alta com o ex-governador Roberto Requião. 
Rio Grande do Norte – chance alta para a reeleição do senador Garibaldi Alves.
Rio Grande do Sul – chance alta com o ex-deputado Germano Rigoto.
Rondônia – chance média para a reeleição do senador Valdir Raupp.
Roraima – chance alta para a reeleição do senador Romero Jucá.
Santa Catarina – chance alta com o ex-governador Luiz Henrique.
Sergipe – chance média com o deputado Jackson Barreto.
Tocantins – chance alta com o ex-governador Marcelo Miranda, que, cassado pelo TSE, terá que passar pelo crivo do ficha limpa.

 www.congressoemfoco.uol.com.br

 

Anúncios