RIO – As operações de capitalização do Banco do Brasil (BB) e da Petrobras ainda não começaram, mas já estão influenciando a cotação do dólar. Segundo analistas, investidores estrangeiros têm trazido moeda para o país com o objetivo de fazer caixa e participar das ofertas de ações das duas estatais. O período de reserva dos papéis do BB começa segunda-feira. O da Petrobras não foi definido, mas deve ocorrer até julho. Só nesta sexta-feira, o dólar caiu 1,06%, a R$ 1,772, menor cotação desde 4 de maio. Na semana, acumula queda de 2,42% e no mês, de 2,69%.

Contribuem para a queda, ainda de acordo com analistas, o recuo na preocupação com o endividamento dos países europeus e a própria expectativa de ingresso de bilhões de dólares para as operações, o que elevaria a oferta da moeda no mercado. Ou seja, o mercado estaria antecipando o movimento porque “sabe que a tendência é de queda”, na avaliação do economista-chefe da Souza Barros Corretora, Clodoir Vieira.

– Aproveitando o cenário externo positivo e sabendo das captações de BB e Petrobras, o estrangeiro está vendendo dólar – afirma o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo. – A tendência é de queda e o dólar deve chegar a R$ 1,70 em julho.

O economista-chefe da Personale Investimentos, Carlos Thadeu Filho, também vê um movimento de venda de dólares por estrangeiros se preparando para participar das capitalizações, mas considera que a maior influência é o cenário externo mais positivo.

As operações de BB e Petrobras também influenciam ações de outras empresas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Para conseguir recursos e participar das operações, investidores vendem papéis de outras companhias.

– As instituições já estão vendendo papéis de outros setores para fazer caixa para as captações – afirma o estrategista para clientes pessoas físicas do Banco Fator, Richard Wahba.

Segundo Thadeu Filho, as ações da Vale, por exemplo, estão sendo afetadas por essa reorganização do portfólio por parte de investidores. Vale PNA (preferencial, sem voto) caiu 1,33% nesta sexta. Na semana, recua 2,38% e no mês, 5,15%.

– Nos últimos dias, fundos de hedge estrangeiros (equivalentes no Brasil aos multimercados) têm vendido ações da Vale para fazer caixa para as capitalizações. Mas a queda também é influenciada por um reajuste do preço do minério menor que o previsto pela siderúrgica chinesa Baosteel – diz.

Clodoir Vieira explica que, quando há grandes ofertas de ações, muitas vezes os investidores vendem ações de outros setores e deixam o dinheiro em fundos de renda fixa ou até mesmo nas contas correntes das corretoras. Na sexta, o Ibovespa, principal referência da Bolsa, caiu 0,16%, aos 64.437 pontos. Mas na semana sobe 1,31%.

(O Globo Online)

 

Anúncios