“A essa altura, uma conversa sobre aliança eleitoral não faz mais sentido.” Foi com essas palavras que o presidente estadual do PSDB do Ceará, Marco Penaforte, rechaçou ontem qualquer possibilidade de o partido aceitar uma conversa com o PSB de Cid Gomes para acertar uma aliança para as eleições deste ano, reafirmando a disposição de lançar um candidato próprio ao Governo do Estado. Para o desgosto de Cid, na próxima segunda-feira, às 17h, o PSDB deve anunciar o nome de seu candidato próprio ao Palácio Iracema.

A fala do dirigente tucano se deu após três horas de reunião entre o senador Tasso Jereissati (PSDB) e cerca de 45 prefeitos tucanos. Segundo Penaforte, se for para ter conversa com o PSB, vai ser para combinar a realização de uma campanha de alto nível.

“Há mais de três anos que o PSB não conversa com o PSDB. Nós nunca fomos chamados para discutir políticas públicas. A essa altura, uma conversa sobre aliança eleitoral não faz mais sentido. Mas o nosso partido é uma sigla civilizada. A gente pode conversar, sim, com o PSB, mas se for para combinar uma campanha de alto nível, que ofereça o melhor para o povo do Ceará”, afirmou Penaforte, enfático, arrancando aplausos de uma leva de prefeitos tucanos que acompanhavam a entrevista coletiva.

A reunião de ontem serviu para consolidar a candidatura própria do PSDB, anunciada na última quinta-feira, quando os tucanos decidiram romper com Cid. “O nosso partido está unido em torno dessa candidatura. Hoje, os prefeitos, representando as nossas bases, provaram isso”, comentou o presidente do partido.

Segundo Penaforte, é Tasso quem está conduzindo o processo de escolha do nome que será anunciado na próxima segunda. Ontem, Tasso optou por não dar declarações à imprensa. Mas, na reunião, foram citados alguns nomes possíveis, como o do ex-secretário de Justiça, Marcos Cals, e do comunicador Paulo Oliveira. O empresário Beto Studart também está no páreo.

Ainda não existem, porém, definições sobre possíveis alianças com os demais partidos da oposição a Cid, como PPS, PR e DEM. Penaforte não descartou uma composição com esses partidos, mas ratificou que o candidato do PSDB será do próprio partido. Ele afirmou ainda que, “formalmente”, não houve nenhum encontro entre PSDB e PSB durante do dia de ontem.

(O Povo Online)

Anúncios