Reunião realizada na manhã desta terça-feira, pela executiva estadual do PDT, tende a aumentar o embrólio no cenário das alianças em torno da reeleição do governador Cid Gomes. De acordo com o presidente da sigla no Ceará, André Figueiredo, o PDT pode abrir mão da vaga ao Senado desde que ocupe espaço na chapa majoritária, com Flávio Torres – atual suplente de Patrícia Saboya – ocupando o cargo de vice-governador.

A decisão é anunciada um dia após a prefeita de Fortaleza e presidente estadual do PT, Luizianne Lins, afirmar que a sigla possui “direito, tamanho, força social e legitimidade” para pleitear o espaço desejado na coligação de Cid e que “não existe essa opção (de escolher) entre vice e Senado”.

Ainda sobre o encontro dos pedetistas, André Figueiredo afirmou que em reunião com o deputado federal Ciro Gomes ontem – conforme divulgou o Blog Eleições – Ciro disse ser legítima a reivindicação do PDT no Ceará.

Estiveram presentes no escritório de André Figueiredo esta manhã, em Fortaleza, além de membros da executiva, deputados da bancada estadual.

(Jangadeiro Online)

Anúncios