Campinas, SP, 15 (AFI) – O Brasil não encantou, mas fez o suficiente para bater a Coreia do Norte por 2 a 1 na estreia pela Copa do Mundo, em duelo válido pelo Grupo G e realizado no Estádio Ellis Park, em Johannesburgo.

Com o resultado, o time canarinho conquistou sua 15ª vitória em 19 jogos de estreia que realizou em Mundiais, e chegou aos três pontos ganhos, assumindo a liderança do grupo. Costa do Marfim e Portugal, que empataram por 0 a 0 no duelo das 11 horas, vem logo atrás com um ponto ganho, enquanto que o time asiático ficou na lanterna com nenhum ponto conquistado. Maicon e Elano fizeram os gols do Brasil, enquanto que Yun-Nam descontou para os asiáticos, já nos minutos finais.

Vale lembrar que a última derrota do Brasil em uma estreia de Copa do Mundo aconteceu em 1934, quando o time foi derrotado pela Espanha, por 3 a 1, quando a competição começava nas oitavas-de-final. Na Copa de 1994, o time também estreou com vitória por 2 a 0, sobre a Rússia, e acabou sagrando-se campeão mundial.

Primeiro tempo sofrível…
Como de costume na Seleção Brasileira do técnico Dunga, a equipe não conseguiu furar o forte bloqueio defensivo quando jogando contra um time inferior, e apresentou um futebol sofrível e sem criatividade no primeiro tempo. Confiando muito no meia Kaká, ainda sem ritmo de jogo, o time canarinho pouco ameaçou o gol de Myong Guk.

Os lances de grande destaque do primeiro tempo ficaram por conta do atacante Robinho, primeiro com uma caneta em cima do jogador coreano. Mais tarde, aos 20 minutos, o jogador recebeu a bola dentro da grande área, girou bem e bateu firme, porém no meio do gol, facilitando a defesa de Guk.

Michel Bastos, dono de um potente chute de esquerda, também tentou a sorte aos 34 minutos após receber passe de Robinho. A bola tinha endereço certo, mas desviou na zaga e passou um pouco acima da meta coreana. Os asiáticos conseguiram ameaçar em um chute de Jong Tae-Se, que fez boa jogada individual e chutou cruzado. Julio Cesar agarrou firme.

E no primeiro tempo foi só. Diante de uma equipe que defendia com até nove jogadores atrás da linha da bola, o Brasil não conseguiu desencantar. Luis Fabiano era muito faltoso, Kaká apenas tocava a bola de lado e demonstrava nervosismo, enquanto que os volantes também subiram com pouca qualidade. Elano errava demais nos cruzamentos, Michel Bastos era tímido, e apenas Robinho e Maicon mostraram-se boas opções para o ataque.

Aí sim!
Em menos de dez minutos no segundo tempo, o Brasil fez tudo que não havia feito na primeira etapa: o gol. O tento veio aos nove minutos, e foi um golaço. No lance, Maicon recebeu a bola na linha de fundo, e praticamente sem ângulo, arriscou um chute de três dedos. A bola passou entre o goleiro e a trave, morrendo no fundo da rede, acabando com a agonia brasileira no jogo.

Aos 18, o Brasil criou outra grande chance, novamente com Robinho. O jogador do Santos recebeu bola na entrada da área e viu Luis Fabiano entrando em velocidade, fazendo o lançamento. Fabuloso recebeu, limpou o zagueiro e encheu o pé, mas acabou isolando a bola.

Oito minutos depois, o selecionado brasileiro matou a partida. Robinho, um dos melhores jogadores em campo, descolou linda enfiada de bola para o apagado Elano, que aproveitou a chance e bateu cruzado, de chapa, para ampliar a vantagem brasileira. Logo após fazer o gol, o jogador foi substituído por Daniel Alves.

O tento marcado pelo jogador, porém, não apagou o fato de que ele foi um dos piores homens em campo do Brasil. Minutos depois, Kaká, outro jogador que não foi bem na partida, deixou o gramado para a entrada do atacante Nilmar, que em seu primeiro lance no jogo arriscou um chute venenoso de fora da área e obrigou boa defesa em dois tempos do goleiro Guk, aos 34 minutos.

A Seleção ainda chegou bem com Lúcio, que arrancou e invadiu a área pela esquerda. O chute do zagueiro, porém, foi travado na hora H, já aos 37 minutos da etapa complementar. Nilmar desperdiçou uma boa chance aos 39. Contando com a vitória, o time brasileiro acabou deixando espaços, e a seleção norte-coreana colocou as mangas de fora.

Em uma falha da zaga brasileira, Yun-Nam recebeu dentro da área e encheu o pé, aos 43 minutos, diminuindo o placar. Os asiáticos tentaram pressionar no final, mas faltou qualidade, e o Brasil conquistou a vitória em sua estreia, embora o futebol tenha deixado a desejar.

Brasil 2 x 1 Coreia do Norte
Local: Estádio Ellis Park, em Johannesburgo (África do Sul)
Árbitro: Viktor Kassai-HUN
Cartões amarelos: Ramires (Brasil)
Gols: Maicon aos 9’/2T e Elano aos 26’/2T (Brasil); Yum-Nam aos 43’/2T (Coreia do Norte)

Brasil
Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Felipe Melo (Ramires), Gilberto Silva, Elano (Daniel Alves) e Kaká (Nilmar); Robinho e Luís Fabiano.
Técnico: Dunga

Coreia do Norte
Ri Myong Guk; Pak Chol-Jin, Pak Nam-Chol e Ri Jul-Il; Cha-Jong Hyon, An Yong-Hak, Mun In-Guk (Kim Kum-Il), Ji Yun-Nam e Cha Jong-Hyok; Hong Yong-Jo e Jong Tae-Se
Técnico: Kim-Jong Hun

www.futebolinterior.com.br

Anúncios