O que é mais inaceitável no tipo de campanha eleitoral que a oposição tucano-midiática está pretendendo fazer é acusar a campanha de Dilma de estar montando dossiês contra Serra. A impressão que dá é a de que o objetivo é o de, mais adiante, quando vierem os dossiês contra a candidata petista, alegarem que foi ela que começou.

Essas acusações contra Serra são baixaria. A esta altura do campeonato, acusar a filha dele de alguma coisa é inaceitável. Estamos às portas de uma campanha eleitoral. Se tinham que acusá-la de alguma coisa, deveriam ter feito antes.

À campanha de Dilma não interessa fazer dossiês, até porque o PT é a maior vítima de acusações veladas e de fontes obscuras, como, por exemplo, a acusação da Folha de São Paulo à candidata petista de que ela teria pretendido seqüestrar Delfim Neto durante a ditadura, com publicação de grosseira falsificação de uma sua ficha policial, ficha que esse jornal publicou alegremente em sua primeira página.

E agora é essa gente que fez isso que vem acusar a campanha petista de fabricar dossiês contra Serra? Por que o PT faria isso? Fabricar fichas falsas e dossiês é coisa de quem está desesperado, o que não me parece ser o caso de uma candidatura que só faz crescer há dois anos, como a candidatura Dilma.

Não se pode, é claro, acusar a coalizão tucano-midiática de ter fabricado o tal dossiê contra Serra. Até porque, as acusações contra a filha dele são estranhas mesmo. Só que não é mais hora de apurar nada.

A campanha eleitoral começou e acusações, a esta altura, não esclarecem mais nada. Só servem para tumultuar. E não dá pra acreditar que a candidata que está indo melhor no processo eleitoral esteja agora a apelar a medidas desesperadas.

Para mim, tudo isso está muito estranho. Quem está divulgando essas informações sobre Verônica Serra está prejudicando Dilma, não seu adversário tucano. Não acredito que tenha alguém tão burro no PT, apesar de que já apareceram aloprados no partido.

É irresponsabilidade acusar a campanha de Serra ou de Dilma de armar dossiê contra quem quer que seja. Penso que essa iniciativa deve ser apurada com rigor e que as campanhas dos candidatos e a mídia ignorem olimpicamente tal investigação até que ela aponte algum fato concreto.

Quem quiser fazer estardalhaço, é óbvio que será suspeito de estar por trás do tal dossiê. Dessa maneira, haverá que perguntar a quem alardeia essa história a quem interessa acusar um dos lados de fazer dossiês sem que se tenham provas de que foi este ou aquele que fez. Até agora, só quem deu asas ao dossiê anti-Serra foram os aliados dele.

(Blog da Cidadania, por Eduardo Guimarães)

Anúncios