O atual presidente e seu antecessor no STF (Supremo Tribunal Federal) estão em pé de guerra. Cezar Peluso e Gilmar Mendes trocaram e-mails ríspidos na última sexta-feira, em que explicitam divergências e restrições recíprocas a respeito da condução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

A informação é de Fernando de Barros e Silva em reportagem na Folha deste domingo.

Segundo a reportagem, Mendes escreveu a Peluso porque tomou conhecimento de que o atual presidente do CNJ o havia criticado em reunião recente.

As críticas de Peluzo, feitas perante os demais 14 conselheiros, dirigiam-se aos gastos do órgão com diárias e passagens destinados ao programa do mutirão carcerário.

Em seu e-mail, Mendes diz, sem nenhuma formalidade: “Peluso, a respeito de comentários sobre gastos com diárias, encaminho-lhe…”. Dá ao colega a sugestão de que tudo seja divulgado, avisa que vai escrever na imprensa a respeito e diz ser “elementar” que “não se faça a confusão entre o valor orçado e o valor gasto”.

Leia a reportagem completa na Folha deste domingo.

Arte  
Troca de e-mails entre Cezar Peluso e Gilmar Mendes

(Folha Online)

Anúncios