Caracas, 29 mai (Prensa Latina) A assinatura de seis convênios de cooperação entre Venezuela e Itália sobressai nas notícias semanais, além dos esforços para aprofundar as relações com Brasil e Portugal.

Os acordos com Roma abarcam os âmbitos de infra-estrutura, saúde e educação e foram assinados como resultado do segundo Conselho Ítalo – Venezuelano, no qual participaram o presidente, Hugo Chávez, e o chanceler Franco Frattini.

Entre os acordos subscritos figura uma ata de compromisso para a formação e capacitação técnica de comunidades locais.

Assim mesmo, foi assinado um documento entre o Ministério de Obras Públicas e Moradia da Venezuela e a carteira de Infra-estruturas e Transporte da Itália para fomentar as obrigações previamente contraídas nesse setor e uma ata de compromisso sobre a colaboração em matéria sanitária.

O Instituto Hidrológico da Venezuela e o ente regional para o Manejo Integrado de Recursos Hídricos, da Região Autônoma de Cerdeña, na Itália, comprometeram-se a promover o desenvolvimento da investigação tendo em vista melhorar o gerenciamento nessa área.

Por último, ambos Governos lembraram fortalecer as relações em matéria de educação universitária, baseados em princípios de igualdade, reciprocidade e solidariedade.

Também nesta semana, Venezuela e Brasil estreitaram sua aliança ao assinar dois pactos para a colaboração em matéria de investigações e o desenvolvimento do potencial gasífero da faixa petrolífera do Orinoco.

Mediante ambos textos, o governo de Caracas se associa à Secretaria brasileira de Assuntos Estratégicos para o monitoramento de planos, a efetivação e a assessoria na exploração dos recursos energéticos.

O presidente Hugo Chávez, quem encabeçou o ato protocolar, ressaltou a firmeza dos laços estabelecidos entre as duas nações, e referiu-se ao interesse de levantar um eixo de desenvolvimento entre a cidade venezuelana de Guayana e Manaus, no Brasil. O governante comentou que, devido ao bom estado das relações, o banco Caixa Federal do Brasil já tem uma sede em Caracas.

Destacou ainda, a presença da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias, com a qual se avançou no processo de avaliações e recomendações em temas como previdência animal, gado e agricultura familiar.

Enquanto isso, a chegada hoje nesta capital do premiê de Portugal José Sócrates permitirá aprofundar os vínculos econômicos bilaterais que abarcam setores como o energético, a construção de moradias e a informática.

Uma comissão composta por representantes dos dois governos repassou nesta semana a agenda do premier português no país sul-americano, que inclui a assinatura de vários convênios durante seu encontro com o presidente Hugo Chávez no Palácio de Miraflores.

Um dos acordos a ser assinado consiste na compra de dois navios para transportar asfalto à empresa portuguesa 1PC.

Outro acontecimento relevante dos últimos sete dias foi a juramentação do comando que regerá a campanha do Partido Socialista Unido de Venezuela, de cara às eleições legislativas de setembro.

(Agência Informativa Lationoamericana)

Anúncios