A influência e desenvoltura dos parlamentares no Congresso Nacional deu origem a uma lista divulgada anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Nesta sexta-feira, a edição 2010 da relação dos “100 Cabeças do Congresso” foi divulgada com algumas novidades – nomes que nunca haviam aparecido na lista foram relacionadas no 17º mapeamento das principais lideranças entre deputados e senadores do país.Entre os parlamentares listados estão 69 deputados e 31 senadores. O partido com mais nomes circulando na elite do Congresso é o PT, com 22 parlamentares. O PMDB, maior partido do Congresso, com a maior bancada na Câmara e no Senado, está na segunda colocação, com 17 nomes na lista. Em terceiro lugar está o PSDB, com 14 parlamentares na lista dos “Cabeças”.

Para elaborar a relação, o Diap utiliza-se de cinco categorias – que não são excludentes, ou seja, um parlamentar pode se enquadrar em mais de um quesito sem nenhum problema. São elas: debatedores; articuladores/organizadores; formuladores; negociadores; e formadores de opinião.

Mulheres – O sexo feminino ainda precisa correr para chegar na lista pelo menos ao mesmo patamar que ocupa no Congresso. Entre Câmara e Senado, as mulheres representam 9,45% dos parlamentares (são 45 deputadas e 11 senadoras). Na elite do Congresso, porém, elas são apenas 6% da lista, com quatro deputadas – Alice Portugal (PCdoB/BA), Luiza Erundina (PSB/SP), Rita Camata (PSDB/ES) e Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM) – e duas senadoras – Ideli Salvatti (PT/SC) e Kátia Abreu (DEM/TO).

Primeira vez – Nove parlamentares apareceram pela primeira vez na lista dos “100 Cabeças do Congresso”. Veja quem são eles:

Vanessa Grazziotin (PCdoB)

Alice Portugal (PCdoB)

João Almeida (PSDB)

Magno Malta (PR)

Marconi Perillo (PSDB)

Dagoberto (PDT)

Darcísio Perondi (PMDB)

Sérgio Zambiasi (PTB)

Valdir Raupp (PMDB)

Clique aqui e confira a lista completa dos “100 Cabeças do Congresso.

(Portal Abril)

Anúncios