É impressionante o que os grandes jornais brasileiros fazem para buscar esvaziar o prestígio e a popularidade alcançados por Lula no exterior e aqui. Hoje, a Folha publica como manchete o fato de Lula estar isolado na comunidade mundial com a tentativa de um acordo nuclar com o Irã. E cita, para afirmar isso, uma declaração do chanceler francẽs, Bernard Kouchner, de que 12 dos 15 integrantes do Conselho de Segurança da ONU estariam de acordo com o projeto de sanções apresentado pelos EUA. Todo mundo sabe que, até agora, China e Rússia estão de bico calado, nem contra, nem a favor, muito antes pelo contrário. E hoje a Rússia, contrariando o desejo americano, confirmou a venda de armas ao Irã, dizendo que sanções, são sanções, negócios à parte.

Bom, poucas horas depois de a Folha ter sido publicada, o próprio secretário-gerla da ONU, o coreano Ban Ki-Moon , elogiou publicamente o acordo firmado pelo Brasil e pela Turquia com o Irã:

– Brasil e Turquia trabalharam juntos para oferecer uma importante iniciativa à resolução das tensões internacionais sobre o programa nuclear do Irã de forma pacífica (…). Esperamos que esta e outras iniciativas permitam uma solução negociada.

O mundo inteiro espera, senhor Ki-Moon, menos os “falcões” norteamericanos, o governo de Israel e a mídia brasileira.

(www.tijolaco.com.br)