O Conselho Administrativo da Telebrás aprovou na manhã desta quarta-feira, 12/5, o nome do atual secretário de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna, para presidir a companhia. Ele vai assumir o cargo em substituição a Jorge da Motta e Silva.

Não houve ainda solenidade oficial de posse do cargo, mas Santanna já é o presidente da estatal, que está sendo reativada pelo governo federal para gerenciar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). A informação da assessoria da (SLTI) é de que ele continuará acumulando os dois postos até que se desligue do atual no Ministério do Planejamento.

O retorno da Telebrás foi confirmado na semana passada durante o lançamento oficial do PNBL pelos coordenadores do programa, que está sendo criado pelo governo federal com a missão de levar banda larga para 40 milhões de lares brasileiros até 2014.

A Telebrás será a responsável pela infraestrutura que entregará o serviço a esses domicílios com ajuda das empresas privadas que quiserem participar do projeto. O mercado ainda não sabe exatamente como essa nova empresa vai operar. Suas atividades serão conhecidas após a publicação do decreto da Presidência da República, que cria a empresa e traça as diretrizes para implantação do PNBL.

Pelos cronogramas do governo, esse decreto deverá ser publicado no Diário Oficial da União (DOU) até o final de maio. Mas informações em Brasília dão conta de que o texto será enviado hoje para a Imprensa Nacional e que deve estar no DOU de amanhã.

O diretor-executivo do SindTelebrasil, sindicato que representa as operadoras móveis e fixas, Eduardo Levy, confirmou que o governo prometeu que o decreto sairia ainda esta semana. De acordo com Levy, os técnicos do PNBL anunciaram que a Telebrás entrará em operação dentro de 60 dias.

(computerworld.com)