O pré-candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, organiza viagem de cinco dias por Estados do Nordeste do País. O tucano vai começar seu giro pelo Ceará, onde o presidente Luiz Inácio Lula da Silva obteve 82,38% dos votos em 2006 e onde o cortejado PSB ainda não definiu se o palanque apoiará a pré-candidata petista, Dilma Rousseff, ou não. O roteiro inclui viagens de carro e visitas ao Piauí, Paraíba e Pernambuco.

A viagem ainda não tem data exata marcada, contudo a direção nacional do PSDB afirma que a previsão é de que ocorra a partir do dia 15 deste mês. A senadora Marisa Serrano (MS) organiza a agenda do pré-candidato que, desde quando começou sua pré-campanha, em 10 de abril, fez viagens-relâmpago, limitando sua programação a um dia, no máximo dois, nos locais visitados. É uma decisão do PSDB dar mais atenção ao Nordeste, onde o presidente Lula obteve maioria dos votos nas eleições de 2006 e 2002.

O principal cabo eleitoral de Serra no Ceará é o senador Tasso Jereissati, que aproveita a crise instaurada entre PSB, deputado Ciro Gomes e PT, para consolidar uma possível parceria entre PSB e os tucanos no Estado.

Ciro rompeu com o PSDB no início do governo Fernando Henrique e foi para o PPS. Mesmo em outra legenda, continuou mantendo boas relações com o amigo Jereissati, que deixou de lado a candidatura presidencial de José Serra em 2002 para apoiar o colega. Em 2010, o senador tucano garante estar envolvido na campanha de Serra.

O deputado chegou a dizer que o ex-governador de São Paulo era mais preparado que a ex-ministra-chefe da Casa Civil e defendeu ainda que sua candidatura era importante para assegurar o segundo turno. Essa foi a senha para os tucanos começarem a articular a aproximação.

Quando a ex-ministra da Casa Civil visitou o Ceará, Ciro reclamou e disse ter sido falta de respeito, tendo em vista que sua candidatura ao Planalto, pelo PSB, ainda não havia sido definida pelo partido. A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins ainda tenta afastar Cid Gomes (PSB), irmão de Ciro e candidato à reeleição no Estado, dos tucanos para selar a aliança entre as legendas.

(Portal Terra)