RIO – O valor da bolsa-auxílio do estágiario brasileiro teve uma queda de 3,2% esse ano em relação a 2009. Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube). Segundo Carlos Henrique Mencaci, presidente do Nube, os principais fatores que provocaram essa mudança foram a alteração da carga horária de oito para seis horas proposta e a restrição que limitou em apenas 20% a contratação de estagiários.

Conheça os dez cursos com as melhores bolsas-auxílio no Brasil, separados por nível

Devido essas mudanças, feitas com base na nova Lei do Estágio (nº 11.788/08), houve uma queda de 8,55% no valor médio da bolsa dos estagiários do ensino nível médio. Esse faixa foi a mais atingida chegando ao patamar de R$ 385.

Já os estudantes de nível superior tiveram uma baixa de 5,03% em 2010 em relação ao ano de 2009. Eles recebem em média uma bolsa de R$ 765,25.

O nível superior tecnólogo teve um declínio de 0,66%. Tendo uma bolsa-auxílio de R$ 702,40.

Segundo dados do Inep/MEC, há no Brasil 8.337.160 e de acordo com dados da Associação Brasileira de Estágios – Abres, apenas 250 mil desses estudantes consegue estagiar, o equivalente a 3% do total. No ensino superior a situação não é tão diferente: são 650 mil estagiários para 5.080.056 matriculados, ou seja, meros 12,8% conseguem uma colocação.

Sobre o estudo

O estudo foi feito com 16.328 estagiários de diferentes níveis do país de 22 de março a 23 de abril de 2010. Todos os participantes têm os contratos assinados de acordo com as regras da nova Lei do Estágio (nº 11.788/08).

(O Globo Online)