O time que joga o futebol mais bonito do Brasil é campeão paulista! Não com o show que o torcedor santista está acostumado, mas quem se importa? O Santo André bem que tentou acabar com a festa, venceu o Santos por 3 a 2, neste domingo, no Pacaembu, mas não levou o título, que ficou com o Peixe, seu 18º na História.Foram 18 vitórias, dois empates e apenas três derrotas no Estadual de 2010. Campanha digna de um campeão. E o ataque foi o grande pilar desta conquista: foram incíveis 72 gols marcados. Neymar com 14, André com 13 e Paulo Henrique Ganso com 11, foram os principais goleadores do Peixe.

Mas o santista sofreu no fim. Logo aos 55 segundo se jogo, o atacante Nunes abriu o placar para o Santo André, que precisava vencer por dois gols de diferença para ser o campeão.

Foi aí que Neymar, melhor jogador do Peixe no campeonato, chamou o jogo. Sem o óculos de proteção para o olho direito, lesionado na semana passada, o atacante fez grande jogada, driblou o goleiro e empatou para o Peixe aos 8 minutos.

E o Santo André foi para cima. Aos 16, Rodriguinho marcou de cabeça, mas o gol foi erradamente anulado graças a impedimento mal marcado pela assistente Maria Elisa Correia Barbosa. Na sequência, o Ramalhão acertou a trave de Felipe em chute de Branquinho. Mas ao 20, o time conseguiu o seu segundo gol com Alê, que aproveitou mais uma falha da zaga santista pelo alto.

Logo depois do tento do Santo André, a grande confusão da partida. Após empurra empurrra, que começou após Neymar ter se jogado na entrada da área, Nunes e Léo acabaram expulsos após discussão. O Peixe ainda perderia Marquinhos aos 37 minutos após falta violenta.

Mas o Santos resolveu voltar a jogar futebol. E tem Neymar! Depois de Robinho ganhar a dividida na intermediária, Paulo Henrique deu passe espetacular, de letra, para a Joia santista, que só teve o trabalho de tirar do goleiro Júlio César – o centésimo tento do Peixe neste ano. Pouco antes do intervalo, Branquinho fez o terceiro do Ramalhão após outra bela jogada.

Precisando de mais um gol para ser campeão e com um jogador a mais, o Ramalhão começou o segundo tempo no ataque. Aos 5 minutos, Branquinho recebeu a bola na área, driblou Felipe, mas Arouca tirou a bola em cima da linha.

E os jovens santistas tiveram que aprender a se defender. Com a desvantagem no placar e no número de homens em campo, o time passou a segurar o jogo e esperar o tempo passar. Como um grupo campeão!

Aos 37 minutos do segundo tempo, mais um susto para os santistas: Roberto Brum, que entrara aos 32, acabou expulso. Mais pressão contra os “Meninos da Vila”. A torcida prendeu a respiração!

Mas aos 43 minutos, depois de muito sofrimento e alguma pressão sofrida, o Pacaembu voltou a pulsar com o som da festa dos santistas. O Ramalhão foi valente, tentou criar o gol e chegou muito perto do título quando Rodriguinho carimbou, mais uma vez, a trave de Felipe.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 X 3 SANTO ANDRÉ

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 2/5/2010 – 16h
Árbitro: Sálvio Espíndola Fagundes Filho
Auxiliares: Maria Elisa Correia Barbosa e Daniel Paulo Ziolli
Renda e público: R$ 2.349.455 / 35.001 pagantes

Cartões amarelos: Pará, Paulo Henrique Ganso, Zé Eduardo e Neymar (SAN); Júlio César, Alê, Cicinho, Carlinhos, Rômulo e Rodriguinho (STA)
Cartão vermelho: Léo – 24’/1ºT (SAN); Nunes – 24’/1ºT (STA); Marquinhos, 37’/1ºT (SAN); Roberto Brum, 37’/2ºT (SAN)
GOLS: Nunes, 1’/ºT (0-1); Neymar, 8’/1ºT (1-1); Alê, 20’/1ºT (1-2); Neymar, 32’/1ºT (2-2); Branquinho, 44’/ºT (2-3)

SANTOS: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval, Léo; Arouca, Rodrigo Mancha, Marquinhos, Paulo Henrique Ganso; Neymar (32’/2ºT – Roberto Brum) e Robinho (19’/2ºT – André) (44’/2ºT – Bruno Aguiar). Técnico: Dorival Júnior.

SANTO ANDRÉ: Júlio César; Cicinho (Intervalo – Rômulo), Cesinha, Halisson e Carlinhos; Alê, Gil, Branquinho (24’/2ºT – Rodrigão) e Bruno César; Nunes e Rodriguinho. Técnico: Sérgio Soares. 

(Lancepress!)

Anúncios