Há muito tempo os universitários entraram na mira de campanhas bancárias criadas especialmente para o seguimento, com contas universitárias, procedimentos simplificados, movimentação por celular e taxas reduzidas. Mas alguns bancos procuram ganhar a atenção dos jovens com outro tipo de atrativo: o investimento em suas carreiras universitárias, transformando-os em futuros grandes clientes.

O Banco Santander oferece este ano cinco bolsas a alunos da Universidade Federal da Bahia (Ufba) no âmbito do Programa de Bolsas Luso-Brasileiras, que promove o intercâmbio entre 17 universidades públicas brasileiras e 20 instituições portuguesas. Para participar, nada de provas rigorosas ou comprovação de renda: basta preencher um formulário de inscrição e redigir uma carta demonstrando interesse.

Os escolhidos poderão realizar parte dos seus estudos de graduação numa universidade portuguesa gratuitamente, além de receber auxílio no valor de 3 mil euros semestrais. Veja mais informações no site da Assessoria para Assuntos Internacionais da Ufba (acesse aqui).

Prêmio – Para os universitários que vivem a incerteza da escolha do tema da monografia de conclusão de curso, o Banco do Nordeste dá um estímulo. Por meio do IX Prêmio BNB de Talentos Universitários, a instituição bancária vai premiar as monografias que contribuam com sugestões inovadoras para desenvolvimento sustentável do Nordeste.

Serão premiados os três primeiros colocados, com prêmios de até R$ 2 mil. Os interessados devem estar cursando o último ano de graduação ou ter concluído o curso em 2009, nas áreas de Economia, Comércio Exterior, Agronomia, Turismo e Sociologia. As inscrições se encerram 31 de maio. Confira mais informações no site do BNB (acesse aqui).

O gerente de pesquisas macroeconômicas do Banco do Nordeste, Airton Saboya, acredita que investir em universitários deve ser uma política de qualquer banco que deseje estimular o desenvolvimento regional, o que inevitavelmente reflete no crescimento da instituição.

“Acabamos muitas vezes incorporando e aprimorando as ideias das monografias premiadas nas políticas e ações do banco”, revela Saboya.

(A Tarde Online)