De acordo com o Movimento Nacional das Famílias dos Padres Casados, o Brasil possui mais de sete mil padres casados ou vivendo em união estável. Dos cerca de 500 que fazem parte do movimento, 40 são de Fortaleza.

Segundo José Edson da Silva, 41 anos, presidente do movimento, a proibição do casamento por parte da Igreja faz com que os padres não assumam a paternidade, principalmente pelo fato de não querer abandonar os benefícios concedidos pela instituição religiosa.

“O mercado de trabalho é exigente e quando somos padres, temos tudo – carro, casa, emprego e a segurança que a instituição dá. É muito cômodo se manter nessa situação”, afirmou.

(http://www.sidneyrezende.com)

Anúncios