Homens que tomam mais de um litro por dia de refrigerante do tipo cola tende a produzir cerca de 30% menos esperma do que aqueles que bebem menos. Isso é o que constatou um estudo alemão publicado no “American Journal of Epidemiology”.

Ao analisar mais de 2.500 homens, os pesquisadores observaram que quem não bebia ou bebia pouco desse refrigerante apresentou cerca de 50 milhões de espermas por mililitro de sêmen. Por outro lado, 93% daqueles que bebiam mais de um litro do refrigerante todos os dias tinham, em média, pouco mais de 35 milhões de espermas por mililitro.

No entanto, os cientistas ressalvam que o resultado pouco tem a ver com a cafeína presente nesse tipo de bebida – já que o café o chá não causam o mesmo afeito nos homens. A queda no número de espermas estaria ligada, também, aos hábitos de vida: os voluntários que bebiam mais refrigerante de cola tendiam a comer mais comidas calóricas e gordurosas do que os demais.

Kold Jesen, coordenador do estudo, alerta que mais pesquisas ainda são necessárias para esclarecer a relação entre o refrigerante de cola e o número de espermas produzido. Contudo, ele garante que o aumento no consumo da bebida entre os jovens pode ser perigoso para a saúde reprodutiva dos mais novos.

(Abril.com)