Um deslizamento de terra atingiu cerca de 60 casas, na noite desta quarta-feira, no Morro do Bumba, em Viçoso Jardim, em Niterói. O Corpo de Bombeiros está no local conduzindo os resgates e seis mortes já foram confirmadas. Entre elas, a de uma criança de 8 anos. Ao todo, 25 pessoas já foram resgatadas com vida. Segundo o secretário municipal de Saúde e Defesa Civil, Marival Gomes, a estimativa é de que 60 pessoas estivessem no local na hora do acidente. O Coronel Pedro afirmou na manhã desta quinta que cerca de 200 pessoas podem estar embaixo dos escombros. Terra e pedras se misturaram ao lixão que havia no local. “Isso parece uma explosão”, afirmou.

Outros 25 sobreviventes foram resgatados por moradores e foram encaminhados para o Hospital Universitário Antônio Pedro. Segundo o Corpo de Bombeiros, entre eles estão oito crianças que estavam na creche.

A energia elétrica teve que ser cortada no local para que os bombeiros possam trabalhar sem problemas, para evitar explosões e incêndios e um gerador foi ligado. O secretário estadual de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, está no local ajudando as equipes e informou que ao, todo, 51 pessoas ficaram feridas.

Possibilidade de novos deslizamentos ainda existem

O comandante da operação de resgate, Coronel Alves Souza, contou que são mais de oito metros de material sobre as casas. Segundo ele, a possibilidade de novos deslizamentos é muito grande porque as encostas estão encharcadas e a chuva continua castigando a cidade.

“Não há tempo para a água escoar. Esse deslizamento afetou pessoas de classe alta também, não só de classe baixa. Estamos aguardando a chegada de mais policiais para entrarmos em lugares mais difíceis de acesso. Toda ajuda é aceita”, declarou.

O secretário de Serviços Públicos de Niterói, José Mocarzel, falou, na noite desta quarta-feira, que os morros em volta de Niterói facilitam os deslizamentos e que todos estão muito tristes com o ocorrido. “A cidade inteira está mobilizada, é uma tragédia muito grande que se abateu sobre a comunidade de Viçoso Jardins. Niterói é uma cidade que tem muitos morros e isso facilita muito aos deslizamentos, semelhantes ao que aconteceu em Angra dos Reis no início do ano. A terra está muito molhada, juntando com assentamentos precários, ocupações irregulares, todos esses fatores influenciam para que esse tipo de acidente aconteça.”

Ele lembrou que em Niterói existe um número muito grande de pessoas que não têm habitação e que agora que está surgindo no Brasil um programa habitacional. “Os trabalhadores tinham que morar em algum lugar e foram ocupando as áreas irregularmente. O trabalhador tem que ter a habitação dele”.

Mocarzel afirmou que o governador Sérgio Cabral, o presidente Lula e o prefeito Jorge Roberto Silveira estão empenhados para reverter esse quadro. Segundo ele, mais de 2 mil habitações serão construídas, em Niterói, para retirar pessoas de áreas de risco.

(sidenyrezende.com.br)