Em um ranking de 73 países, o Brasil ocupa a 12ª posição em número de mulheres vítimas de homicídios, com 3,9 assassinadas em cada 100 mil habitantes.

Os números fazem parte do “Mapa da Violência 2010”, divulgado ontem pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, com base em dados de 2007.

Na comparação internacional, o país aparece à frente de países como África do Sul e EUA. A taxa de homicídios de mulheres brasileiras também é mais do que o dobro da registrada na Argentina e três vezes maior que a do Chile (veja quadro ao lado).

Entre os Estados brasileiros, o Espírito Santo é o que tem o maior número de mulheres vítimas de homicídios: 10,3 por 100 mil. O Rio de Janeiro aparece na 8ª posição (5,1 por 100 mil), e São Paulo, em 23º lugar, com taxa inferior à média brasileira: 2,8 vítimas em cada 100 mil mulheres.

O estudo chama a atenção para o fato de a média brasileira ser muito elevada na comparação internacional, mas ressalta que o número de mulheres mortas ainda é muito menor que a dos homens: 47,2 homicídios em 100 mil em 2007.

(Destak Jornal)

Anúncios