PSDB vai processar sindicato dos professores de SP por contrapropaganda eleitoral

CATIA SEABRA

da Folha de S.Paulo

O PSDB vai entrar com uma representação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a Apeoesp (sindicato dos professores de São Paulo) e sua presidente, Maria Izabel Noronha, por contrapropaganda eleitoral. O sindicato, que organiza uma paralisação no Estado, aproveita as manifestações da categoria para incitar palavras de ordem contra o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Na representação, o partido de Serra pede que a Apeoesp e sua dirigente sejam multados por uso eleitoral de palanques para coordenar a greve.

Para embasar o pedido de multa à entidade e sua dirigente, a Apeoesp anexou filmes que mostram Noronha perguntando para os professores se Serra será presidente. E, em coro, os manifestantes respondem que não. Em outro filmete, há uma música que diz: “Daqui a pouco tem eleição. No Planalto ele não chega não”.

O advogado do partido, Ricardo Penteado, diz que o caso é passível de multa sem prejuízo de uma investigação sobre os recursos sindicais repassados para a Apeoesp.

Para a presidente da Apeosp, a ação é uma tentativa de desqualificação da entidade. “Eles podem usar todos instrumentos jurídicos deles, que eu vou usar os meus para me defender”, disse Maria Izabel Noronha.

Ela afirmou que não é possível fazer reivindicações sindicais sem criticar o partido que está no governo. “Parece que estou vivendo em um sonho. Não estamos no estado democrático de direito.”

Manifestação

Na manifestação da semana passada, a sindicalista disse: “Esse senhor não vai ser presidente do Brasil”, afirmou ela. “Se for eleito vai acabar com imagem que Brasil conquistou lá fora.”

Ela também convocou os professores a “acabarem com o partido” de Serra: “Estamos aqui para quebrar a espinha dorsal desse partido e desse governador”, disse Bebel, como é conhecida.

Ela disse que a categoria deve aproveitar os últimos dias do governo Serra para protestar. Ele deixa o cargo na quarta-feira (31) para disputar a Presidência. “Vamos aproveitar enquanto o governador não sai.”

O próximo protesto da Apeoesp foi marcado justamente para a data de saída de Serra do governo. Deve ocorrer às 15h, na avenida Paulista, região central da cidade.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u713644.shtml

Anúncios