Um ano se passou e até agora a negociação da ação de equiparação das funções em comissão do BNB às do BB pouco rendeu de concreto. Apesar do compromisso do presidente do Banco, Roberto Smith, e do esforço dos negociadores da parte do Sindicato em apresentar duas propostas alternativas à situação inicial, a Super DH do Banco ainda não conseguiu formatar uma proposição concreta para apresentar aos substituídos da ação.

Em reunião ocorrida na última quinta-feira, 17/3, a Super DH limitou-se a informar a reativação do Comitê de Negociação Trabalhista, integrado por técnicos das áreas de DH, jurídico, financeiro e controle e risco, cujo objetivo será o de elaborar uma proposta a ser levada à diretoria do Banco para aprovação e posterior apresentação ao Sindicato dos Bancários (SEEB/CE) para efetivação de acordo.

Embora frustrados pelo não surgimento ainda de uma contraproposta do Banco, os diretores e técnicos do SEEB/CE presentes à reunião compreendem como uma demonstração do compromisso do Banco o fato de o assunto passar a ser tratado por um comitê integrado por diversas áreas que, mais cedo ou mais tarde, teriam que ser mesmo consultadas. “O tratamento simultâneo oferecido à questão representará uma maior celeridade na fase final da negociação”, avalia Tomaz de Aquino, diretor do SEEB/CE. E acrescenta: “isso é o mínimo que o Banco poderia fazer, face à lentidão com que se arrasta o processo negocial desta ação”, concluiu.

Uma próxima reunião de negociação está agendada para meados do próximo mês de abril. Enquanto isso, o Departamento Jurídico do SEEB/CE mantém-se atento quanto à necessidade de ter que acionar a execução da ação na Justiça. O SEEB/CE espera não precisar recorrer a este ato extremo, pois entende as dificuldades de tramitação na Justiça da execução de uma ação de tamanha complexidade. “Mas temos que estar preparados para tudo”, afirmam os dirigentes do SEEB/CE e funcionários do BNB presentes à negociação, Tomaz de Aquino, Pedro Moreira e Carmen Araújo.

(SEEB/CE)