O prefeito de Serrano do Maranhão (460 km de São Luís) e seu irmão foram presos em flagrante na última sexta-feira enquanto sacavam R$ 32,6 mil de contas da prefeitura para depositar em contas alheias –entre elas, a da irmã deles.

A quantia, sacada “na boca do caixa”, foi depositada logo em seguida nas contas dos beneficiários. Policiais federais acompanharam a movimentação à paisana e fizeram a abordagem ainda na agência bancária.

Segundo a PF, R$ 10 mil foram retirados da conta do Fundo Nacional de Saúde, destinado a ações de assistência básica à saúde, e depositados na conta da Câmara Municipal.

Serrano do Maranhão recebe cerca de R$ 810 mil por ano do Fundo. O IDH Saúde do município é o nono pior do país.

Os outros R$ 22,6 mil vieram do Fundo de Participação dos Municípios e foram depositados em várias contas (entre elas, a da irmã do prefeito).

O prefeito Vagno Pereira (PSB), e seu irmão Elton Pereira –que disseram à PF que estavam “pagando fornecedores”– estão presos desde sexta-feira, indiciados sob acusação de apropriação e desvio de verbas públicas federais.

O saque de contas públicas é proibido por lei. O pagamento de fornecedores só pode ser feito por ordem bancária ou cheque nominal.

Nesta segunda-feira, o advogado dos irmãos, Marconi Gonçalves, tentava obter uma ordem de liberdade provisória. Ele afirmou que estava muito ocupado com o pedido e que não poderia atender à reportagem.

Vagno Pereira assumiu a prefeitura há um ano, em substituição a Leocádio Olimpio Rodrigues (PDT), do qual era vice. Rodrigues foi afastado pela justiça, acusado de desviar R$ 3,8 milhões em recursos estaduais.

Serrano do Maranhão tem 11 mil habitantes e ficou entre as piores colocações no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal em 2006. Entre os 5.560 municípios analisados, ocupa a 5.552ª colocação.

(Folha Online)