A Caixa divulgou na última quinta-feira, 11 de março, a CI 012/10, da SURSE/SUAPE/SUDHU, em que estabelece regras para os empregados que forem transferidos em decorrência do processo de reestruturação de filiais.

A Contraf-CUT em diversas oportunidades solicitou na mesa de negociação esclarecimento sobre rumores de que esse processo estaria sendo gestado na Matriz, desde o final do ano passado, mas os representantes da empresa não forneceram maiores detalhes. Na semana passada os empregados foram surpreendidos com reuniões em diversas áreas de filiais sendo comunicados da extinção de algumas e fusões de outras unidades.

“A Caixa tem o direito de fazer a reestruturação que achar necessária, porém não pode esquecer que há empregados envolvidos, que tem suas vidas e de seus familiares estruturadas em torno de sua lotação, e não podem de uma hora para outra ser transferidos de município, ou ter sua remuneração reduzida”, afirma Jair Ferreira, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados do banco (CEE/Caixa).

A Contraf-CUT entrou em contato com a empresa na semana passada, tão logo tomou conhecimento das medidas, cobrando maior transparência e respeito aos empregados. A Caixa informou que estaria divulgando as regras, porém a CI só foi expedida dias depois do processo iniciado.

Novas Regras – Dentre os itens anunciados, um é relativo aos processos seletivos internos (PSI) e propõe que durante um período de 90 dias os empregados ocupantes de cargos em comissão nas áreas readequadas poderão ocupar cargos em comissão de mesmo nível remuneratório em outras unidades, sem necessidade de PSI. Outro ponto é que poderão ocorrer condições flexibilizadas para os PSI, visando promover e garantir a retenção de conhecimentos (dentro da própria unidade ou do processo).

Além disso, para todos os cargos em comissão será acrescido o benefício adicional de 60 dias para as regras vigentes de Asseguramento.

Caso o empregado concorde com a transferência de município, será paga uma ajuda de custo de duas Remunerações Base, sem limitação, pagamento das despesas com mudanças, para o empregado e seus dependentes e cinco dias de trânsito consecutivos com freqüência livre, a ser utilizado em até 365 dias e pagamento de 60 dias de hospedagem em hotel.

Na CI a Caixa também informa que as vagas oriundas de empregados desligados pelo PAA (Plano de Apoio à Aposentadoria) serão priorizadas para os empregados das unidades que sofrerem mudanças.

Fonte: Contraf-CUT

Anúncios