A Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) divulgou nota na tarde deste sábado (6) na qual critica a denúncia feita pela revista Veja sobre esquema de caixa dois e lavagem de dinheiro. A entidade diz não ter sido ouvida pelos jornalistas durante a apuração e acusa o veículo de agir com finalidade política.

De acordo com a cooperativa, a reportagem não agrega nada aos fatos já divulgados no passado, quando a Bancoop foi investigada. A ampla repercussão se daria, segundo a entidade, por causa da proximidade da instalação da CPI da Bancoop na Assembléia Legislativa de São Paulo, “requerida ainda em 2008 pela bancada de deputados do PSDB”.

O documento publicado na internet também afirma que a Bancoop estabeleceu acordo com o Ministério Público de São Paulo em 2008. Além disso, a cooperativa diz que sofre um processo desde 2007, mas que a Justiça não promoveu qualquer medida judicial.

– Contraditoriamente, o promotor José Carlos Blat procura sistemática a imprensa com o objetivo de fazer acusações políticas à cooperativa, como a de que “a Bancoop é hoje uma organização criminosa cuja função principal é captar recursos para o caixa dois do PT e que ajudou a financiar inclusive a campanha de Lula à Presidência em 2002”.

A nota afirma que a reportagem “é extremamente fantasiosa”, uma vez que “há uma intensa movimentação bancária entre contas da própria Bancoop”, e que por isso é necessária a “transferência de recursos” para o custeio das obras.

(Portal R7)

Anúncios