Uma brincadeira no lugar errado. A visita do filho de um controlador de voo ao local de trabalho do pai, no aeroporto John F. Kennedy, em Nova York – um dos mais movimentados do mundo –, teria passados dos limites.

A Agência Federal de Aviação Civil dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) investiga se a criança deu instruções via rádio a um piloto, como parece mostrar uma gravação. No áudio divulgado ontem, é possível ouvir a voz de um menino falando com pilotos diretamente da torre de controle do aeroporto, acompanhada de um adulto, no dia 17 de fevereiro. O menino afirma:

– JetBlue 171 autorizado para decolagem.

Um homem que está na torre de controle comenta:

– Isto é o que acontece, caras, quando crianças não vão à escola.

O menino ainda fala, em espanhol – diz “Adiós, amigo”– com outro avião, de uma companhia mexicana. O piloto responde:

– Autorizado para decolagem. Aeroméxico 403. Adiós.

O controlador de voo que teria levado o filho ao trabalho e um supervisor foram suspensos, mas a identidade deles não foi revelada. É permitida apenas a entrada de controladores autorizados na torre de controle do John F. Kennedy. A FAA e o sindicato de controladores de voo americanos lamentaram o comportamento dos funcionários do aeroporto.

(Zero Hora Clicx RBS)