RIO – A Justiça americana autorizou a desativação de 277 domínios de internet ligados a uma rede de computadores-zumbis (botnet) conhecida como Waledac, que enviava 1,5 bilhão de spams por dia. A ação da justiça foi em resposta a um pedido da Microsoft, que espera ter cortado a cabeça da rede de spammers.

“Botnet” é como se chamam os exércitos de computadores-zumbis infectados por vírus que são controlados remotamente por hackers, cumprindo funções determinadas por eles como enviar spams, derrubar sites ou espalhar códigos maliciosos pela rede.

Essa estrutura torna muito difícil rastrear e tirar do ar uma botnet, pois sua operação é descentralizada em milhares de computadores espalhados pelo mundo. Além disso, a maioria dos donos desses PCs não sabem que seus computadores estão ligados a essas redes. Apesar dos sites terem sido tirados do ar, essas máquinas continuam infectadas até que os usuários atualizem seus sistemas e programas e limpem o computador com algum antivírus.

A Microsoft pretende atingir as redes de comunicação da botnet antes que seus operadores consigam restabelecer a rede. A decisão judicial determinou que a VeriSign, responsável pela manutenção de endereços online, tirasse do ar temporariamente os domínios suspeitos. Os donos dos domínios têm até o dia 8 de março para recorrer, mas os advogados da Microsoft não acreditam que qualquer atitude seja tomada nesse sentido.

Entre os domínios bloqueados estão Lifegreetingcard.com, Movies4thjuly.com e Bestgoodnews.com. Segundo o Wall Street Journal, quase todos os 227 domínios era registrados informações de residentes da China. A função desses sites é enviar os comandos que fazem funcionar a Waledac. Os computadores infectados visitavam os sites de tempos em tempos para receber instruções.

A Microsoft tem interesse direto em tirar do ar esse tipo de rede uma vez que seu sistema Windows é o mais afetado por vírus e programas maliciosos. Além disso, a empresa também é dona de um dos maiores serviços de email pela web do mundo. Segundo a Microsoft, entre os dias 3 e 21 de dezembro de 2009 A Waledac foi responsável pelo envio de 651 milhões de emails apenas para contas do Hotmail.

( oglobo.globo.com)