A Rússia, o maior país do mundo em superfície, ganhou recentemente ainda mais 4,5 quilômetros quadrados, graças a um terremoto e uma erupção vulcânica em sua região mais oriental, anunciou o Instituto de Geologia e Geofísica para o Extremo Oriente.

O ganho de extensão aconteceu com um terremoto em 2007 na ilha de Sakhalin e correntes de lava no último verão (hemisfério norte) na desabitada ilha de Matua –ambas ao norte do Japão–, segundo o geólogo Boris Levin, diretor do instituto, que fez o anúncio na Academia Russa de Ciências.

Após um forte tremor perto de Nevelsk, uma cidade de Sakhalin, “uma parte do fundo do mar se elevou, se transformando em uma parte terrestre de três quilômetros quadrados”, disse Levin.

Outra porção terrestre de 1,5 quilômetro quadrado apareceu após uma grande erupção em junho do vulcão Pic Sarytchev, que cobre quase toda a remota ilha de Matua.

(France Presse)

Anúncios