Dupla da casa levanta torcida com belos passos e alivia pressão por ouro na patinação artística

Reuters/Jerry LampenReuters/Jerry Lampen

Tessa Virtue e Scott Moir repetem desempenho do dia anterior e faturam o primeiro ouro do Canadá na patinação artística em Vancouver

A dupla canadense Tessa Virtue e Scott Moir faturou na madrugada desta terça-feira (23, no horário de Brasília) a medalha de ouro na dança no gelo da patinação artística nos Jogos Olímpicos de Inverno. Com 110,42 pontos no programa livre, a última das três apresentações que fizeram, eles alcançaram 221,57 no total.

Os canadenses usaram a 5ª Sinfonia do compositor austríaco Gustav Mahler para impressionar os juízes com passos difíceis, rapidez e vários levantamentos. A prata ficou com os norte-americanos Meryl Davis e Charlie White, que somaram 215,74 pontos, e o bronze foi para os russos Oksana Domnina e Maxim Shabalin, com 207,64.

A medalha de ouro é a quinta conquistada pelo país da casa nos Jogos de Vancouver. Ela alivia a pressão sobre os atletas da patinação artística canadense, que até então não haviam conquistado um pódio sequer na Olimpíada.

Por outro lado, o resultado é mais uma decepção para a Rússia. Domnina e Shabalin, atuais campeões mundiais e bicampeões europeus, foram os melhores na dança compulsória, que abriu a dança no gelo, mas não conseguiram chegar ao ouro. O país está pressionado por uma campanha ruim nos Jogos de Inverno e criticou muito a arbitragem da patinação artística por não dar o ouro a Evgeni Plushenko na apresentação individual masculina.

(rederecord.r7.com

Anúncios