Por Giselle Dutra – O Povo Online

Nenhum candidato quer perder o vácuo deixado na região pelo presidente Lula, que ainda é lembrado por 30% dos nordestinos como opção de futuro presidente

Qual pré-candidato a presidente hoje não sonha em “herdar“ os votos que seriam dados ao presidente Lula (PT)? Esse vácuo político deixado por ele nas próximas eleições presidenciais faz com que todos voltem os olhos para o Nordeste – região que mais contribui para o alto índice de popularidade do petista. Poucos percebem, mas as estratégias para conquistar essa boa fatia do eleitorado já estão no ar.

Pelo menos quatro candidatos estão nessa disputa por enquanto: Dilma Rousseff (PT), Ciro Gomes(PSB), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV).

Mesmo fora do páreo, Lula ainda é lembrado espontaneamente por 30% dos nordestinos quando perguntados em quem votariam para presidente, segundo pesquisa Vox Populi divulgada em janeiro.

Contando com isso, Dilma está se dando bem em colar sua imagem à de Lula. De acordo com essa mesma pesquisa, na opção estimulada, Dilma ultrapassa Ciro nas intenções de voto dos nordestinos: 38% a 13%.

Pelo levantamento da CNT/Sensus, divulgado no início deste mês, números parecidos com os do Vox Populi no Nordeste: Dilma fica com 38%, contra 25,4% de Serra, 15,9% de Ciro e 4,3% de Marina. Dados que destoam dos resultados nacionais, em que Serra aparece com 33,2% das intenções de voto, contra 27,8% da petista, 11,9% de Ciro e 6,8% de Marina.

Estratégia
– Estrategistas políticos dão alguns palpites do que pode funcionar e do que pode ser “mortal“ para o discurso dos candidatos a presidente.

O publicitário Einhart Jacome afirma que, independentemente de estratégias, um bom momento econômico é sempre bem visto pelo eleitor e é algo creditado ao presidente. “Se você tiver uma economia funcionando bem, tudo vai bem. O eleitor faz cara de paisagem e deixa como está. O mundo vota assim“, argumentou. Apesar disso, considera “difícil“ a exposição de Dilma, que, segundo ele, algumas vezes “transparece arrogância“. “Por outro lado, a gente nunca teve uma pessoa com tanta aprovação numa campanha como o Lula.“

O publicitário Fernando Costa concorda quanto à face diversificada do presidente: “O Lula analfabeto é nordestino, o Lula que arrebenta em Copenhague é paulista“.

Discurso
–  Para Einhart, existe uma divisão entre quem é do lado de Lula e quem não é: “ é mais ou menos 30% de um lado e 30% de outro e 40% que é uma nuvem que caminha para cá e para lá, de acordo com o discurso que você tem“. Esse centro, segundo ele, é que vai decidir a eleição.

No Nordeste, muitas dessas táticas são bem específicas para a região. Nas próximas páginas, vamos conhecer algumas delas que deverão ser usadas nas próximas eleições.

“POR CIMA DA CARNE SECA”
Dilma tem liderado as pesquisas de intenção de voto no Nordeste, parecendo herdar, por enquanto, os votos de Lula

“FÉ CEGA, FACA AMOLADA”
Ciro insiste em manter sua candidatura mesmo sem contar com nenhum apoio, apostando em suas ligações com o Nordeste como trunfo

“CABRA DA PESTE”
Com visitas frequentes ao Nordeste, Serra busca vencer a pecha de antinordestino e demonstrar a máxima simpatia possível com a região

Anúncios