Não é só de salas de cinema de shoppings que vive o audiovisual brasileiro. Os festivais de cinema levam ao público obras nacionais desconhecidas.

O 2º Festival do Júri Popular acontece do dia 1º ao dia 9 de fevereiro paralelamente em 19 cidades brasileiras. Fortaleza é uma das 18 capitais participantes e recebe o festival entre os dias 1º e 4, no fim da tarde e à noite, na Vila das Artes. Além das capitais, o público de Corumbá/MS também terá oportunidade de conferir os curtas-metragens selecionados.

> Confira a programação completa do 2º Festival do Júri Popular
> Saiba como chegar à Vila das Artes
> Leia resenha sobre “A Montanha Mágica”

O grande diferencial do Festival do Júri Popular é explicado no nome do evento. É o público que escolhe o melhor filme e ainda opina nos demais critérios técnicos, como fotografia, direção, trilha sonora e mais. Uma cédula de votação, contendo os campos a serem preenchidos pelo espectador, é entregue no começo das mostras e recolhido após o término.

Salomão Santana, responsável pela exibição do festival na capital cearense, destaca que “vários curtas da programação não passaram aqui, muitos são de cineastas em começo de carreira”.

A Montanha Mágica

O único curta cearense selecionado para o Júri Popular deste ano foi o premiado “A Montanha Mágica”, de Petrus Cariry, que será exibido nesta terça-feira.

Em 2009, os dois curtas locais selecionados foram premiados. “A Mulher Biônica”, de Armando Praça foi o melhor segundo o público de São Paulo/SP. Já “Loucos de Futebol”, de Halder Gomes, foi o preferido pelos espectadores de Palmas/TO.

O melhor filme, campeão em três cidades, foi o documentário baiano “O Guarani”, de Cláudio Marques e Marília Hughes. Em Fortaleza, o público optou pelo paulista “Blackout”, de Daniel Rezende.

(Portal Verdes Mares)