O Ceará ficou conhecido pelas belas praias que se estendem por 573 km de litoral, pela religiosidade popular e pelos inúmeros talentos humorísticos. Hoje, o Estado comemora 211 anos, com festa em Aquiraz, sua primeira capital.

A solenidade tem início às 16 horas, na Praça das Flores, com a presença do governador do Estado, Cid Gomes, do secretário de Cultura do Ceará, Francisco Auto Filho e do prefeito de Aquiraz, Edson Sá. A animação ficará por conta da dupla de sanfoneiros Ítalo e Reno, com show gratuito à população.

Em Fortaleza, o Theatro José de Alencar, o Museu do Ceará e o Sobrado Dr. José Lourenço irão funcionar, excepcionalmente neste domingo, com programação gratuita aos cearenses.

O sobrado ficará aberto das 10h às 18h, com visitação gratuita e guiada à exposição de 20 obras de dez artistas. O Museu do Ceará abre com visita a objetos, como moedas, medalhas, quadros, móveis, peças arqueológicas, artefatos indígenas, bandeiras e armas, que contam a história cearense.

O Theatro José de Alencar, que está em meio às comemorações do seu centenário, realiza, a partir das 15 horas, um passeio de bicicleta organizado pelo movimento “Viva o Centro!”. A partir das 13h, terá visita guiada, além de apresentações de música e teatro. Às 19 horas, 50 músicos e instrumentistas da Orquestra Eleazar de Carvalho e convidados sobem ao palco principal para apresentação.

O Estado do Ceará foi o primeiro da Federação a abolir a escravidão, no ano de 1884. Devido a esse grande feito para o País, passou a ser chamado, pelo jornalista José do Patrocínio, como Terra da Luz.

O Dia do Ceará passou a fazer parte do calendário oficial por meio da Lei nº 13.470, de 18 de maio de 2004, que reverencia o dia em que o Ceará ganhou autonomia da Capitania de Pernambuco, em 1799.

(Diário do Nordeste)