Coordenado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos (SP), o Ceará ganhará ainda neste ano, um Curso de Mestrado Profissionalizante. Para isso, a Universidade Federal do Ceará (UFC), o Instituto de Inovação da Construção Civil (Inovacon) e a Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), por meio do Senai, celebrarão parceria com o ITA. A minuta do convênio que oficializará a parceria já foi elaborada.

Esse será o primeiro passo para a instalação, em Fortaleza, de uma célula daquele que é considerado um dos maiores centros de excelência do ensino tecnológico da América Latina.

Na quinta-feira, 7, o professor Jefferson de Oliveira, Coordenador do Centro de Competência em Manufatura do ITA e Coordenador-Geral do seu Curso de Engenharia Mecânica e Aeronáutica , veio a Fortaleza para reunir-se com os professores José de Paula Barros Neto, diretor do Centro de Tecnologia, e Antonio Salvador Rocha, pró-reitor de Planejamento da UFC, e com o empresário Eugênio Montenegro da Rocha, diretor de Investimentos Internacionais do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon).

“Demos o primeiro passo para a criação do Curso de Mestrado Profissionalizante na UFC, que se destinará à especialização, nos vários ramos da engenharia, dos profissionais recém graduados”, opinou Eugênio Montenegro. Os acadêmicos e empresários cearenses querem, no curto prazo, replicar aqui o modelo de parceria que o ITA celebrou com a Federação das Indústrias da Bahia, por meio do seu Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia(Cimattec/Senai. Iniciado pelo setor da construção civil, essa parceria já envolve, hoje, as áreas de metal-mecânica, mineração e energia eólica da Bahia. A Federação das Indústrias e a Universidade Federal de Pernambuco também estão desenvolvendo contatos semelhantes com o ITA, na tentativa de, igualmente, estabelecer um convênio com o organismo tecnológico de São José dos Campos. Os pernambucanos já elegeram o Complexo Industrial e Portuário de Suape para sediar a sua filial do ITA.

Durante a reunião de quinta-feira passada, o professor Jefferson de Oliveira impressionou-se com a determinação dos cearenses, que o surpreenderam com a minuta do convênio que pretendem celebrar com o ITA, cujo Centro de Competência em Manufatura recebeu, nos últimos 10 anos, doações de R$ 10 milhões de empresas parceiras destinadas à realização de pesquisas. O empresário Eugênio Montenegro disse que as empresas que integram o Inovacon são as mais interessadas na parceria com o ITA. Essas empresas são Fibra, Placic, Santo Amaro, Farias Brito, CCB, Jereissati Centros Comerciais, Columbia, R. Rolim Engenharia, Alves Lima, Colméia e a J. Simões.

(Diário do Nordeste)

Anúncios