O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessôa (PR), decidiu que será candidato ao Governo do Estado, nas eleições de outubro de 2010, e agora vai trabalhar mais ainda na pré-campanha, porque apareceu na pesquisa do Datafolha com cerca de 14%. O comentário é do deputado estadual Wasques Landim (PR), acrescentando que o postulante republicano já marcou sua data de desincompatibilização da Prefeitura.

Falando sobre a aceitação de Pessôa no interior, o deputado afirmou estar em alta porque não tem a mínima rejeição, o que não acontece com o governador Cid Gomes (PSB). Segundo o parlamentar, no interior, o republicano tem mias de 15% de concordância, percentual contido na análise divulgada esta semana.

Representatividade –  “O Roberto é um nome que tem representatividade, experiência executiva devido à sua boa administração em Maracanaú, além de uma popularidade sem igual”, afirmou. Ele acrescentou ainda que o prefeito será uma opção na sucessão estadual, tendo em vista apenas a reeleição do governador Cid Gomes à chefia do Palácio Iracema.

Conforme o deputado, a eleição estadual começa a melhorar com a decisão de Pessoa, pois consideram ter somente – o socialista e o republicano – nomes fortes na disputa, tendo em vista que Tasso Jereissati (PSDB) deve mesmo continuar no Senado.

Renunciar –  Conforme a deputada federal Gorete Pereira (PR), o prefeito de Maracanaú só vai renunciar à disputa do Governo do Estado, nas eleições vindouras, para o peessedebista [Tasso Jereissati] caso resolva candidatar-se ao cargo. Observou, ainda, que até o presente momento o ex-governador tucano não esboçou qualquer desejo de entrar na disputa pelo Executivo Estadual.

Entretanto, a parlamentar avalia como certa e longa a candidatura de Pessoa. Logo porque deixará a prefeitura de Maracanaú, em março. Com relação, à aliança do PR com o PSDB, a deputada observa que ainda não está definida, porém caminha neste sentido.

Alianças –  Gorete Pereira lembrou que o PR já tem apoio definido do PPS em favor da candidatura de Pessoa e que o partido está estudando alianças com o DEM, PTB e até mesmo PDT. “Acredito que os republicanos conseguirão fazer uma forte coligação para a candidatura de Pessoa, porque outros partidos também estão acenando nesse sentido”, afirmou.

(Jornal O Estado)

Anúncios