A partir de agora, as pessoas com 60 anos ou mais que precisam comprar medicamentos oferecidos pelo Programa Farmácia Popular do Brasil e tenham dificuldade para ir aos locais de venda podem pedir a parentes e amigos para adquiri-los.

Para ter acesso aos medicamentos, basta que o paciente envie um representante a qualquer farmácia com selo do Ministério da Saúde, que deverá apresentar uma procuração reconhecida em cartório e a receita médica, além das carteira de identidade e CPF próprio e do paciente.

De acordo com o diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde, José Miguel do Nascimento, a mudança no serviço do Programa Farmácia Popular segue o Estatuto do Idoso. “Há idosos que, muitas vezes, têm dificuldade de se locomover. Ao facilitar o acesso aos medicamentos, humanizamos o atendimento no SUS Sistema Única de Saúde . Qualquer parente ou amigo poderá ir às unidades.” O programa foi criado em 2004 para ampliar o acesso da população aos medicamentos. Hoje, são 8.424 unidades em funcionamento em todo o país.

A Farmácia Popular vende 107 itens, que vão desde preservativos masculinos a remédios para hipertensão e diabetes. Os medicamentos são destinados às pessoas que não têm condições financeiras de pagar os preços de mercado dos produtos. Nas unidades, a população têm acesso aos remédios pelo preço de custo, com redução até 90% em comparação às farmácias e drogarias particulares.

(Portal Terra)