Os donos de veículos não terão de pagar mais pelo seguro obrigatório em 2010. Segundo a Susep (Superintendência de Seguros Privados), o valor do seguro será o mesmo cobrado neste ano para todas as categorias de veículos.

Dessa forma, os donos de carros de passeio e táxis continuarão pagando R$ 93,87 –esse valor inclui R$ 89,61 do seguro (o chamado prêmio tarifário), R$ 3,90 pelo custo do bilhete e R$ 0,36 do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Os donos de motocicletas e de triciclos pagarão R$ 259,04 (R$ 254,16, R$ 3,90 e R$ 0,98, respectivamente).

Segundo o superintendente da Susep, Armando Vergílio, não haverá aumento no valor do seguro “por causa da implementação da lei nº 11.945, de 4 de junho de 2009, que trouxe medidas saneadoras que evitam o pagamento de indenizações indevidas e permitem reequilibrar economicamente o seguro”.

O último aumento no preço do seguro ocorreu em 1º de janeiro deste ano. Para os automóveis e caminhonetas (de passeio, de aluguel ou aprendizagem), o seguro subiu 10,6%.

Para as motos, o aumento foi de 1,5%, e para os caminhões e tratores, de 4,2%.

Duas categorias de veículos tiveram queda no preço do seguro no início deste ano: para os ônibus e micro-ônibus (aluguel e aprendizagem) a redução foi de 9,4%; para os ônibus e micro-ônibus (particulares), a queda foi maior, de 16,6%.

As indenizações pagas em decorrência de acidentes de trânsito permaneceram inalteradas: R$ 13,5 mil (morte), até R$ 13,5 mil (invalidez) e até R$ 2.700 (despesas médicas).

Os donos de carros de passeio, motos, ônibus e caminhões são obrigados a pagar o seguro obrigatório -chamado de Dpvat- quando pagam o IPVA. O seguro é pago anualmente e vale para o período de 1º de janeiro a 31 de dezembro.

Em São Paulo, o pagamento do seguro tem de ser feito com a cota única do IPVA (em janeiro ou em fevereiro) ou com a primeira parcela (em janeiro). Quem deixar de pagar o seguro obrigatório não poderá licenciar o veículo.

O IPVA a ser pago em 2010 pelos donos de carros usados licenciados no Estado de São Paulo também terá queda —na média, ela será de 12,2%, segundo a Fazenda paulista.

Veja a tabela completa do seguro.

(Folha Online)