A jornalista Kérsia Maia Porto Amorim, 29, e o esposo dela, Francisco Antônio de Lima Amorim, 33, sargento da Polícia Militar, foram encontrados mortos na madrugada deste sábado, 5, em frente a um condomínio no bairro Montese, em Fortaleza. A polícia suspeita de crime passional: homicídio seguido de suicídio.

Os corpos deram entrada no Instituto Médico Legal por volta das 5h40min deste sábado. O delegado Hélio Bezerra, que estava de plantão no 34º Distrito Policial, cobriu a ocorrência. O casal, ainda na noite de sexta-feira, havia ido a um casamento. A cerimônia ocorreu na Igreja do Cristo-Rei e em seguida houve uma recepção em um buffet, na Aldeota. Ao saírem da festa, o casal deixou em casa a filha do primeiro casamento do sargento, de cinco anos.

O sargento e a jornalista saíram novamente, e, ao retornarem, aconteceram as mortes na entrada da garagem do condomínio, localizado na rua Tianguá. O crime teria acontecido por volta das 3h30min da madrugada.

Kérsia foi morta com seis tiros de pistola ponto 40: duas perfurações nas costas, uma no peito, uma no braço e dois nas coxas. O corpo de Francisco foi encontrado com um tiro na boca.

Kérsia Porto já trabalhou na TV Diário e no momento atuava na TV Assembléia e na Assessoria de Imprensa da Polícia Militar.

(O Povo Online)