O estudo daquela empresa de distribuição de água, hoje divulgado, baseou-se numa amostra de 288 mil habitantes de 10 concelhos (Alcanena, Alenquer, Batalha, Carregal do Sal, Mortágua, Santa Comba Dão, Setúbal, Tábua, Tondela e Trancoso), que representam 2,8 por cento da população portuguesa.

Em média, os portugueses consomem 109 litros de água por dia. Contudo, a capitação total necessária para um habitante é mais do dobro (230 litros por dia) ao incluir perdas de água e consumos autárquicos para lavagens de ruas ou rega de espaços verdes.

Os consumidores da cidade gastam mais água que os que estão em meios rurais, aumentando o consumo por habitante de109 litros diários para uma média de 137 litros nos centros urbanos, segundo aquele estudo.

Cerca de 40 por cento dos contadores nacionais regista consumos do primeiro escalão, até cinco metros cúbicos (ou cinco mil litros), sendo o preço médio por cada mil litros de 1,15 euros.

Uma factura de cinco metros cúbicos de água tem um valor de 11,75 euros, incluindo também o pagamento por saneamento e recolha de lixo, custando um litro de água custa 0,0023 euros.

Na comparação com a média europeia, Portugal fica em quarto lugar em termos de consumo de água.

Pelos dados do Eurostat, também referidos no estudo da Aquapor, os portugueses só são ultrapassados pelos franceses, espanhóis e britânicos, sendo que no Reino Unido o consumo por habitante atinge os 340 litros por dia.

A Aquapor é uma empresa que opera na exploração de serviços públicos na rede de distribuição de água em 25 municípios.

Link: http://www.destak.pt/artigo/46723