O engenheiro Affonso Taboza, diretor da Federação das Indústrias do Ceará, manda artigo para este Blog tratando sobre a Praia Mansa, local que estaria nos planos do Governo do Estado para receber um estaleiro. Afonso diz que nem todos na Fiec comungam com essa idéia. Confira:

A Praia Mansa e o ícone

A Praia Mansa é o lugar mais bonito de Fortaleza. Bela quando vista da Beira-Mar, mais bela ainda quando vista de dentro. Francamente, ela merece mais que um cais de atracação de navios acoplado a uma prosaica estação de passageiros. Fortaleza exige que lá se construa algo monumental, uma obra da qual a cidade se orgulhe.

Em Niterói, o governo construiu, em local de grande visibilidade (uma ponta de terra elevada junto ao mar), um belíssimo projeto de Niemeyer que, a distância, parece um disco voador. O Museu de Arte Contemporânea é hoje um símbolo da cidade. Identifica Niterói como a Estátua da Liberdade identifica Nova York. O MAC faz parte de um complexo de edificações conhecido como Caminho Niemeyer, composto de 12 obras projetadas pelo arquiteto, umas já concluídas, outras em andamento. Constitui o Caminho Niemeyer um esforço do governo local para valorizar a orla da cidade e incrementar o turismo. Isso se chama visão.

E aqui, na nossa Fortaleza..? Até agora, nada existe de grandioso projetado para o nosso mais belo sítio. Se algo existe, sumiu nos desvãos da burocracia.

Somos tímidos, pensamos pequeno. Parece que sofremos do “complexo de vira-lata”, de que falava Nelson Rodrigues. Pelas informações correntes, planeja-se lá construir um berço de atracação de navios e a estação de passageiros do porto. Só.

Não duvido da conveniência de ser o embarque e desembarque de turistas isolados da área destinada a carga geral e descarga de grãos. Também não discuto a necessidade de nova estação de passageiros, dadas as carências da velha estação em uso, acanhada e pequena. Mas terá que ser na Praia Mansa? Por que não se pensa em requalificar as áreas do porto, tendo em vista que, com a construção do Pecém, a tendência é aqui ficarem somente granéis sólidos e passageiros? Por que desperdiçar a Praia Mansa, maravilha que Deus criou pra nós ao longo dos últimos 70 anos? Por que trocar a doce linha de praia hoje existente por muralha de concreto agressiva e feia?

O porto do Mucuripe teve a construção iniciada há 70 anos. Hoje, envolvido pela cidade, incomoda. Justifica-se seu uso pelo terminal graneleiro que atende os moinhos, e como atracadouro para navios de passageiros, sua real vocação. Na verdade, degrada as águas do seu entorno e impõe às ruas de acesso o tráfego de caminhões pesados. Há 70 anos não se pensava nisso. Hoje, vive-se essa realidade.

Mucuripe é área nobre e a Praia Mansa, a quinta-essência. Que lá se plante o ícone da cidade, uma torre monumental arrojada, parte de um complexo turístico que orgulhe a nossa gente. De preferência, envolvendo a praia do Titanzinho! Outro uso daqueles belos recantos será desperdício, e as gerações futuras vão cobrar dos responsáveis. Chamem os niemeyeres da terra! Eles, com certeza, trarão ideias maravilhosas!

Um lembrete: nada de estaleiro por perto! Seria o absurdo dos absurdos! A vocação da cidade, máxime daqueles sítios, é o turismo, a indústria do futuro!

Affonso Taboza – Engenheiro civil e oficial reformado do Exército, empresário e diretor da Federação das Indústrias do Ceará.

Fonte: Blog do Eliomar

Anúncios