Cerca de 200 militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) foram ao Palácio da Alvorada na manhã deste sábado, 24, comemorar antecipadamente os 64 anos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que serão completados no dia 27. Nenhum ministro participou da festa.

Aos jornalistas, ele disse que seu pedido ao soprar as velas do bolo foi o crescimento contínuo da economia, para que o Brasil se torne a quinta economia mundial, conforme projeção do Banco Mundial. “Se conseguirmos crescer 5,5%, 4,5%, significa que a crise definitivamente acabou no Brasil”.

Ao responder se havia pedido a eleição da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à presidência, Lula respondeu que não fez o pedido por causa da legislação eleitoral, mas espera comemorar a eleição da ministra quando for comemorar o aniversário em 2010.

“Isso não posso [pedir a eleição da ministra] por que está fora de época eleitoral. A legislação não permite nem em sonho que eu possa fazer qualquer pensamento positivo sobre a Dilma antes da convenção partidária e [de] ela se afastar do governo. Mas no próximo aniversário, se Deus quiser, estarei comemorando a eleição dela”.

Para a festa, foi montada uma tenda do lado de fora do palácio. O bolo foi decorado com estrelas vermelhas do partido e a frase “Lula, parabéns”.

Da direção nacional do PT, o presidente recebeu um vaso com 30 estrelas de madeira, que representam os anos de existência do partido. O vice-presidente, José Alencar, e a mulher, Mariza Gomes, presentearam Lula com um conjunto para jogo de cartas.

Lula disse brincando que vai “rapar” todo o dinheiro que Alencar ganhou com a Coteminas, empresa têxtil do vice. Lula recebeu também uma bola de futebol fabricada por crianças pobres do Distrito Federal.

Lula cumprimentou os militantes do partido, tirou fotos com crianças, inclusive autografou o vestido da funcionária pública Marília Avelino, feito com a bandeira da campanha de 2006 com o rosto do presidente Lula.

Na hora de cantar o parabéns, Lula inverteu as velas do bolo e formou o número 46. Ao completar 64 anos, o presidente afirmou que está se sentindo um “menino”.

Foram instalados banheiros químicos e três tendas. A principal, onde havia uma mesa com o bolo e docinhos, foi decorada com balões verdes, amarelos e vermelhos.

A festa, com custo de R$ 5 mil, foi paga pelo partido, segundo dirigentes do PT. A banda da Guarda Presidencial acompanhou os parabéns e também tocou o hino do Corinthians.

Fonte: Blog do Eliomar