A soberba da Folha de São Paulo continua e não tem limites. O exemplo mais claro disso é o “requentado” caso Lina, senão vejamos:

Desde domingo a FSP tem informado o encontro da “agenda” da Sra. Lina, com anotação da data do suposto encontro com a Ministra Dilma. Tal informação foi requentada pela “Veja” e repercutida pela FSP. Como todos sabem essa informação foi obtida através de “terceira” pessoa, amigo(a) da Sra. Lina.

Pois bem, hoje, após três dias deste “prato requentado”, a FSP sequer procurou a Sra. Lina para esclarecer esse fato. Sequer existe aquele clássico final de reportagem onde o jornal informa que “procurou e não obteve retorno”.

Pior, o caso foi literalmente “detonado” pela internet, pois o horário e o dia deste suposto encontro é totalmente contrario ao que a Sra. Lina afirmou em seu depoimento na CCJ. Tem até vídeo que prova isso, mas a FSP nada esclarece ao seu leitor.

MUITO PIOR. Nos últimos três dias a FSP publicou duas cartas em seu “PAINEL DO LEITOR”, uma hoje e outra na segunda, ambos com comentários favoráveis a FSP. Nada, repito: NADA foi publicado sobre as contradições da data e/ou horário do suposto encontro.

Pergunto: Será que os leitores da FSP perderam o senso critico ou foi a FSP que perdeu a noção da função pública de um jornal? Pelo que parece, a segunda hipótese é mais evidente.

O que a Folha de São Paulo tem feito nos últimos dias é, no mínimo, desinformar o seu leitor.

Fonte: Blog do Nassif