Após quase 1 mês de paralisação os bancários reunidos em assembléias na tarde desta quarta-feira (22) em Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém e São Paulo decidiram aceitar a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), ficando apenas a Caixa Econômica Federal sem funcionamento em algumas cidades.

Os empregados da Caixa que continuam em greve em algumas cidades têm reivindicações diferentes daquelas apresentadas pelos demais bancários. Nesta quinta (23), eles realizam assembléias para discutir os rumos do movimento na instituição.

Nesta terça (21), a proposta apresentada à categoria recebeu aumentos diferenciados por faixas etárias. Os bancários que recebiam remuneração fixa mensal até R$ 2.500, em 31/08 deste ano, vão ter reajuste de 10%. Aqueles que ganhavam, na mesma data, salários superiores a R$ 2,5 mil serão aumentados em 8,15%. De acordo com o Sindicato dos Bancários esses percentuais vão incidir sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), que é de 90% sobre o valor do salário.

Já o Banco do Nordeste do Brasil adiou a reunião de negociação para a próxima segunda, dia 26, às 15 horas, com uma reunião preparatória entre os membros da Confederação Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil – CNFBNB.

Fonte: Aqui Acontece