Em 21 de outubro o DNOCS completará 100 anos de vida dedicada à sustentabilidade da região semiárida brasileira. É um século de trabalho, de pesquisas, de estudos, de execução de obras e serviços em favor desta região tão povoada, mas tão carente das ações governamentais.

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS, foi criado em 21 de outubro de 1909 sob o nome de Inspetoria de Obras Contra as Secas – IOCS. Em 1919 passou a denominar-se Inspectoria federal de Obras Contra as Secas – IFOCS, recebendo o nome atual em 1945. Sua área de atuação abrange todos os estados do Nordeste e o norte de Minas Gerais.

Foi o primeiro órgão do Governo Federal a estudar a problemática do semi-árido, marcando, nesse período de quase 100 anos, sua presença em todo o solo nordestino. Seu acervo de obras envolve a construção de rodovias, ferrovias, campos de pouso, aeroportos, portos, implantação de redes de energia elétrica, ações de abastecimento, açudagem, irrigação, piscicultura, entre outros.

Suas ações atuais compreendem a captação, desenvolvimento e gerenciamento de recursos hídricos, através da construção de barragens, perfuração e instalação de poços, implantação de projetos de irrigação, centros de pesquisas e estações de piscicultura, sistemas de abastecimento de água e outras ações pontuais. Seu acervo compreende 326 açudes públicos com 25 bilhões de metros cúbicos acumulados; 622 açudes em cooperação; mais de 27 mil poços, 38 perímetros irrigados; 14 estações de piscicultura; 02 centros de pesquisas em aquicultura, 01 administração central, 9 sedes estaduais, 27 unidades de campo, 01 escritório em Brasília e cerca de 1.800 servidores.

Em todo esse período o DNOCS investiu no semiárido recursos da ordem de 20 bilhões de dólares a preços atuais, conseguindo, assim, tornar o semiárido brasileiro o mais povoado entre as regiões semelhantes do mundo. Hoje, uma nova dimensão está sendo destinada a este órgão que participa com destaque do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) instituído pelo Presidente Lula, com 14 obras estruturantes e outras através de fontes de seu orçamento, envolvendo recursos superiores a R$ 1,5  bilhão. Tem também uma atuação destacada no projeto de interligação da bacia do rio São Francisco com as do Nordeste Setentrional (Projeto São Francisco) com ações de desapropriação, indenização e de inclusão social, pois é o órgão responsável pelo levantamento das necessidades de água e pela implantação de sistemas de abastecimento para vilas e povoados que ficam às margens dos canais que formam os eixos Leste e Norte do projeto São Francisco e os arranjos produtivos com pequena irrigação destinados às famílias da área.

Do açude do Cedro ao açude Castanhão. Dos pequenos postos agrícolas aos grandes projetos de irrigação, a mão do DNOCS impulsionou o desenvolvimento do semi-árido brasileiro fazendo crescer uma civilização dedicada ao trabalho e a um grande futuro.

Programação

Terça-feira (20)
08:00h – Ato Ecumênico no Auditório do DNOCS
15:00h – Sessão Solene na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará

Quarta-feira (21)
08:00h – Alvorada Festiva: Hasteamento da Bandeira do Brasil e dos Estados, com o Hino Nacional ao som da banda de música do Corpo de Bombeiros acompanhado pelo coral do Semiárido.
Apresentação do Coral do Semiárido com as músicas:
Asa Branca
Amigos Para Sempre
Luar do Sertão
Hino do DNOCS
Show de Fogos de Artifício
Cântico do Parabéns com revoada de balões
10:00h – Sessão Solene dos 100 anos no Banco do Nordeste com lançamento de publicações, apresentação da Flora Brasilienses, entrega de Comendas e apresentação de documentário.
12:00h – Almoço no restaurante do Banco do Nordeste
17:00h – Abertura da Feira dos Perímetros no estacionamento da sede do DNOCS com apresentação do Coral Hap Vida.

Quinta-feira (22)
15:00h – Sessão Especial com homenagem a 100 servidores ativos e inativos,
parceiros e instituições. Apresentação da Orquestra Sinfônica da UFC e coquetel.
19:00h – Apresentação musical na Feira dos Perímetros.

Sexta-feira (23)
19:00h – Apresentação musical na Feira dos Perímetros.
2100h – Baile na Casa de Shows Oásis

Fonte: Tribuna do Norte